Campanha pelo uso do cinto de segurança orienta universitários da Grande Dourados

  • Geral
  • Paulo de Camargo Fernandes
  • 07/março/2017 2:47 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) – A campanha pelo uso do cinto de segurança nos ônibus rodoviários chegou ao transporte estudantil universitário, em ação conjunta da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) com a guarda municipal de Dourados. Assim como tem sido feito com os passageiros de linhas comuns - tanto no itinerário, quanto nos embarques nos terminais-, uma mobilização leva a estudantes que se deslocam entre municípios a orientação sobre a necessidade e a importância do uso desse equipamento de segurança essencial.

Em geral, os alunos fazem diariamente viagens curtas, desde as cidades de origens até uma cidade maior, que concentra cursos superiores. Na região da Grande Dourados, o município de Dourados recebe ônibus fretados trazendo de muitas cidades do entorno ou regiões próximas um grande número de universitários. Em uma ação direcionada especificamente para esse público, equipe da Agepan incluiu nas abordagens de fiscalização as orientações da campanha do cinto de segurança, com a distribuição de material informativo.

A mobilização envolveu na volta às aulas passageiros de ônibus universitários de cidades como Naviraí, Ivinhema, Nova Andradina, Angélica e Caarapó, entre outros. Os carros foram abordados na Avenida Presidente Vargas, principal ponto para os acessos às unidades de ensino.

O material distribuído reforça informações, em forma de alertas e dicas, como a de que em uma colisão uma pessoa de 70 quilos pode ser arremessada com peso equivalente a até 350 quilos, pondo em risco sua vida e a de outros passageiros, e de que o cinto pode aumentar em até sete vezes a chance de sobrevivência em um acidente.

A campanha é coordenada pela Agepan, com as parcerias do Governo do Estado, Procuradoria da República em Mato Grosso do Sul, Agência Nacional de Transportes Terrestres, Polícia Rodoviária Federal, Observatório Nacional de Segurança Viária e concessionária CCR MSVia.

Texto: Gizele Oliveira

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.