CNH MS Social representa mudança de vida para trabalhadores de Mato Grosso do Sul

  • Detran
  • Paulo de Camargo Fernandes
  • 11/julho/2023 5:00 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

“Liberdade para trabalhar”. É o que busca José Neres Romero, de 59 anos. Trabalhador da construção civil, José se inscreveu no programa CNH MS Social e está no processo de habilitação da categoria A, de motos.

O programa, criado pelo Governo do Estado junto ao Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito), concede a Carteira Nacional de Habilitação de graça para pessoas que precisam.

Para ele, a CNH vai mudar seu trabalho. “Eu vou para o trabalho de carona com o meu filho, ou de ônibus. Semana passada mesmo, fui para Naviraí para um serviço e tive que levar as minhas ferramentas no ônibus. Eu tenho carro, mas não posso dirigir. Meu filho dirige para mim. Aí tive que carregar um monte de ferramentas no ônibus”, conta José Neres.

Ao percorrer o percurso de motos, dentro do pátio de Detran-MS, em Campo Grande, José demonstra habilidade e já espera a prova prática, que deve acontecer ainda em julho. “Eu reprovei na primeira prova teórica, porque eu não entendi mesmo o que estava perguntando, mas depois eu me esforcei e consegui passar. Agora estou indo bem com as aulas práticas de moto, só pego um pouco de tempo no equilíbrio”, relata seu José.

José Neres Romero está no processo de habilitação para a categoria A

Assim como seu José, mais de 2500 candidatos estão no processo de primeira habilitação com a CNH MS Social. Moradores de diversas regiões do estado e cidades como Campo Grande, Ponta Porã, Paranaíba, Corumbá, Aquidauana e Dourados.

Até o momento, o programa realizou 2900 exames psicológicos, 2030 exames médicos, 1880 exames teóricos e 573 exames práticos. “ Estamos abrindo frentes de trabalho em diversas regiões do Estado. Até o momento, 33 cidades já iniciaram o chamamento de candidatos. A expectativa é até o fim de agosto finalizarmos a convocação dos candidatos aprovados para iniciar o processo”, explica a coordenadora do Programa CNH MS Social, Priscilla Miyahira.

Rene Batista Cancio é instrutor e já atendeu mais de 20 alunos do programa CNH MS Social. Ele conta que, assim como seu José, muitos candidatos têm dificuldade no equilíbrio da moto. “Alguns candidatos têm mais dificuldade por terem uma idade elevada, mas com a prática eles acabam aprendendo. Para eles é muito difícil executar vários comandos ao mesmo tempo, mas também é gratificante vê-los aprender”, comenta Rene Batista.

A mudança de vida e a liberdade para trabalhar, que a CNH proporciona aos sul-mato-grossenses também atingiu Jennifer Vilharva Freitas Nantes, de 22 anos. Ela trabalha como atendente em uma lanchonete distante de sua residência e passou a usar a moto do esposo para ir trabalhar depois que pegou sua CNH, categoria A, há três meses. “Estamos revezando no uso da moto. Eu e meu esposo. Antes, ele não me deixava usar, porque tinha muito medo. Agora tenho habilitação e posso ir para meu trabalho e para o mercado também. Não preciso usar mais ónibus”, comemora a jovem.

Para o diretor-presidente do Detran-MS, Rudel Trindade, além do viés social, o projeto traz qualificação, melhoria de vida e melhora o trânsito como um todo. “O Governo do Estado arca com todos os custos da CNH, mas por outro lado, o aspirante a motorista precisa se dedicar e passar por todas as etapas. Não é um processo fácil, por isso, o candidato deve se dedicar e aproveitar essa oportunidade de crescimento e mudança de vida”, explica o diretor-presidente.

Texto e fotos: Emmanuelly Castro, Detran-MS

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.