Como arteterapia e profissionalização, reeducandas de Ponta Porã aprendem a confeccionar bonecas de pano

  • Agepen
  • Keila Terezinha Rodrigues de Oliveira
  • 12/setembro/2023 1:44 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Dentro do Estabelecimento Penal Feminino de Ponta Porã, internas aprenderam, este mês, a confeccionar bonecas em tecido. A cada pedaço costurado, as mulheres em situação de prisão foram orientadas a como agregar valor sentimental e financeiro às peças, que poderão servir de ocupação produtiva para a mente e de renda extra quando conquistarem a liberdade.

A iniciativa integra a programação da campanha “Setembro Amarelo – Se precisar, peça ajuda!”, que está sendo desenvolvida no presídio, sob coordenação dos setores Psicossocial e de Saúde, com o apoio da administração do local.

Para a realização da oficina de produção de bonecas, a ação contou com o apoio do projeto “Construindo o Futuro”, com participação das artesãs Mônica Lisbinski e Nica Horst, que realizaram as instruções.

“As peças produzidas, que incluem também bonecos em formato de Papai Noel, serão doadas aos filhos da reeducandas no Dia das Crianças”, explica a psicóloga do EPFPP, Lazelina Simões Troche, que, juntamente com a assistente social Sâmila Saiury e com a administradora Miriam Acosta, coordena a ação.

Além da capacitação, as detentas participaram de palestra alusiva ao tema da campanha de prevenção ao suicídio. “O objetivo é proporcionar essa descoberta de arteterapia, despertando o potencial de cada uma, avaliando suas emoções, vivências, realizando trocas, ajuda mútua, trabalho em grupo”, comenta a psicóloga, reforçando que “o aprendizado com a produção poderá servir a elas de sustento no futuro, o que gerará uma renda e contribuirá para a autoestima delas”.

É o que acredita a reeducanda Roseni A. Costa, uma das participantes do curso. Segundo ela, é uma nova chance de trabalho, um diferencial para quando deixar o presídio. “É uma profissão que aprendi e também uma forma de terapia, achei muito bom”, agradeceu.

Já a interna Maria Hermerlinda Carvalho ressaltou o quanto é positiva a campanha Setembro Amarelo por destacar a questão do suicídio, já que a depressão é uma das doenças que mais acometem pessoas na atualidade.  “Ajuda a despertar a força interior, a vontade de viver, e a importância de estender a mão àquela pessoa que necessita, levar um abraço, uma palavra amiga, ser um apoio na vida emocional e cuidar da nossa vida emocional também”, disse.

Com foco nas ações da campanha de prevenção ao suicídio, ao longo do mês outras ações serão desenvolvidas na unidade prisional, entre elas, um outro evento está programado para ocorrer no dia 22, com palestras, orientações e dinâmicas para as internas.

Projetos de tratamento penal e ressocialização, como desenvolvidos na Agepen, são coordenados pela Diretoria de Assistência Penitenciária.

Comunicação Agepen

Veja Também

NOTA OFICIAL

Com intuito de aprimorar e evoluir na prestação de serviços públicos à população sul-mato-grossense, o governo de Mato Grosso do Sul informa que o ex-delegado-geral de Polícia Civil, Roberto Gurgel […]

Últimas Notícias

NOTA OFICIAL

Com intuito de aprimorar e evoluir na prestação de serviços públicos à população sul-mato-grossense, o governo de Mato Grosso do Sul informa que o ex-delegado-geral de Polícia Civil, Roberto Gurgel […]

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.