Em Campo Grande, UEMS transforma vidas pelo acolhimento, inclusão e ensino de qualidade

  • Uems
  • Natalia Yahn
  • 25/agosto/2023 5:20 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Instituição de Ensino Superior com nota máxima na avaliação institucional externa, cinco estrelas, concedida pelo Conselho Estadual de Educação (CEE), com profissionais qualificados e que se envolve com a comunidade por meio da extensão, a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) tem a identidade do povo sul-mato-grossense.

Criada em 1979, e tirada do papel em 1993 pelo então governador de Mato Grosso do Sul Pedro Pedrossian, sua sede está localizada em Dourados. Já a unidade em Campo Grande comemorou oito anos das novas instalações - no dia 3 de agosto -, no Bairro Santo Amaro, e 22 anos de regulamentação na capital sul-mato-grossense.

O prédio na região do grande Santo Amaro abriga os cursos de graduação em Turismo, Dança, Teatro, Artes Cênicas, Ciências Biológicas, Letras, tanto bacharelado quanto licenciatura espanhol e inglês, Psicologia, Geografia Licenciatura e Bacharelado, Pedagogia e Medicina.

Os blocos ainda abrigam os cursos que integram os programas de pós-graduação e as especializações: Mestrado Acadêmico em Letras, Mestrados Profissionais em Educação (Profeduc) e em História (Profhistória), e pós-graduações lato sensu em Letras, Multiprofissional em Saúde, Educação Especial, Deficiência Intelectual e Residência multiprofissional em saúde da família. A unidade da UEMS Campo Grande também conta com importantes setores institucionais, biblioteca, Concha Acústica, auditório, três setores administrativos e está prevista para 2024 o início da construção do restaurante universitário. Os acadêmicos da Capital contam com atendimento psicológico de forma totalmente gratuita, e a instituição ainda conta com o setor social, com atendimento de serviço social para acadêmicos e o atendimento psicológico para servidores.

Cerca de 85% dos docentes possuem doutorado e 80% do corpo técnico é pós-graduado. Djanires Lageano Neto, gerente da Unidade Campo Grande explica que a universidade defende que todo o conhecimento gerado dentro de suas salas de aulas e laboratórios deve estar em contato direto com os sul-mato-grossenses.

Atendendo a uma demanda da sociedade, em 2023, foi instalado uma nova unidade da UEMS/Campo Grande, na Escola Estadual Waldemir Barros da Silva, localizada no Bairro Moreninhas, facilitando o ingresso de alunos da região.

Na unidade já são ofertados os cursos de História e Administração Pública, e recentemente, o reitor Laércio de Carvalho anunciou para 2024 a implantação do Curso de Direito.

UEMS transformando vidas

A primeira no País a reservar vagas para indígenas em todas as graduações, e a terceira a reservar vagas para negros, pretos e pardos, a UEMS é uma Universidade de todos para todos, com acolhimento de família, que trabalha pela inclusão e pela qualidade do ensino, pesquisa e extensão.

Laércio Alves de Carvalho, reitor da UEMS, ressalta que é motivo de muito orgulho estar à frente dessa Instituição de Ensino que vem contribuindo com a formação de profissionais que atuam na Capital, no Estado e no País. “A UEMS vem contribuindo com ensino, extensão e pesquisa de qualidade, com nota máxima na avaliação externa, e com projetos nas áreas de saúde, cultura, educação, meio ambiente. Neste ano, em especial, contribui com os novos cursos de graduação em Direito, na Unidade Moreninhas, e de mestrado em Geografia e doutorado na área de Educação e em História na Unidade Campo Grande”.

Atualmente, são ao todo 150 projetos de extensão da UEMS Campo Grande, possibilitando a participação como aluno, monitor, pesquisador na Iniciação Científica ou Extensionista. E alguns oferecendo inclusive bolsas.

Dentro dos projetos estão o UEMS Acolhe, UEMS na Comunidade, UEMS na Rota, Atenção Primária à Saúde Indígena, Núcleo de Ensino em Línguas  (NEL), Educação em Direito Humanos das Mulheres, projetos Estratégicos em Jaraguari, Remição pela Leitura no Sistema Penitenciário, Estrada Viva MS, Internato Regional de Medicina, Plano de Longo Prazo UEMS 2040, Lab-Geims (Laboratório de Eficiência e Inovação na Gestão de MS), UEMS Laboratório de Imunização, UEMS Parque Tecnológico Internacional 6, UEMS na Ferroeste, UEMS e Itaipu Binacional, UEMS e Receita Federal e o UEMS Cepex.

A UEMS, em parceria com a Universidade Federal do Tocantins, oferece a Universidade da Maturidade (UMA), um projeto de extensão, voltado para pessoas acima de 45 anos, concentrado na educação e bem-estar intergeracional, que enfatiza a qualidade de vida e a cidadania da população idosa, com aulas ministradas por docentes e colaboradores da UEMS e da UFT (Universidade Federal do Tocantins). Recentemente a UMA recebeu o prêmio Darcy Ribeiro, concedido pela Comissão de Educação da Câmara Federal, a pessoas físicas ou instituições.

UEMS ACOLHE

O Programa UEMS Acolhe - Acolhimento Linguístico, Humanitário e Educacional a Migrantes Internacionais - é o resultado de uma série de ações de extensão desenvolvidas com foco em oferecer um atendimento diferenciado em diversas áreas de conhecimento a comunidade migrante internacional no nosso estado.

O foco é a inserção, a partir do oferecimento de cursos de extensão gratuitos de Português como Língua do Acolhimento, até o ingresso desse aluno nos cursos de graduação da UEMS. O coordenador geral do programa, João Fábio Sanches Silva ressalta que o objetivo principal é favorecer o processo de inserção social da comunidade migrante internacional na sociedade sul-mato-grossense.

“Na perspectiva de uma melhor qualidade de vida, nós acreditamos que o projeto UEMS Acolhe contribui primeiramente com a apropriação da Língua Portuguesa, um dos maiores desafios daqueles que chegam em um novo país, e num segundo momento, contribui com o acesso as informações sobre serviços básicos de assistência social, saúde, educação, de direitos fundamentais. E o resultado direto é uma melhor qualidade de vida”.

João Fábio conclui explicando que só em Campo Grande, neste primeiro semestre de 2023, o programa já atendeu mais de 150 pessoas de 22 nacionalidades. Desde sua criação em 2019 até agora já foram mais de 800 beneficiados na Capital.

UEMS no Bioparque

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) coordena os laboratórios e ações de pesquisas do Bioparque do Pantanal.

Inaugurado em março de 2022 o Bioparque do Pantanal possui laboratórios multidisciplinares que recebeu equipamentos modernos e computadores para ações de ensino, pesquisa e extensão. “São espaços para pesquisas relacionadas às áreas de Biologia, Zootecnia, Geografia, Engenharia Florestal, entre outros”, explica Zildamara Holsback, pesquisadora da UEMS que atua na coordenação dos laboratórios.

UEMS Geofronter

A Geofronter é o grupo de estudos em fronteira, turismo e território, formado em 2010 por membros das áreas de ciências humanas, ciências sociais aplicadas e ciências biológicas da UEMS, UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

Todos os responsáveis por uma produção qualificada de pesquisas que se dividem em três grandes linhas: dinâmica do espaço local e regional; o ensino de geografia e práticas educativas e uma última que é a dinâmica geoambiental e planejamento.

O professor Fábio Ayres que coordena o Cefront, explica que o Centro conta hoje com dez professores, além dos cursos de geografia, trabalhando em projetos estratégicos, como o zoneamento agroecológico econômico do Estado e da Capital, por exemplo. “O Cefront vem para cumprir um papel de pesquisa e extensão e, também, apoiar o ensino. Ele permite uma integração entre sociedade e pesquisadores, através de ações estratégicas”.

Acervo Glorinha

O Acervo Maria da Glória Sá Rosa, inaugurado em 19 de novembro de 2019, é um espaço de pesquisa e visitação que abriga a biblioteca original de uma das intelectuais mais proeminentes do Estado de Mato Grosso do Sul. Professora, pesquisadora e escritora, Maria da Glória esteve à frente da fundação da Faculdade Dom Aquino de Filosofia, Ciências e Letras, atual UCDB, e da Aliança Francesa de Campo Grande. Foi nomeada Doutora Honoris Causa pela UFMS e pela UCDB, dentre outros títulos honoríficos, e era membro da Academia Sul-mato-grossense de Letras. Doado à UEMS em 2017, seu acervo é objeto de um projeto de pesquisa coordenado por professores do curso de Letras, e recebe o apoio do Núcleo de Ensino de Línguas da UEMS.

​O Acervo está dividido em três espaços que reproduz a biblioteca pessoal de Maria da Glória Sá Rosa, contendo obras de sua autoria, mais de 30 diários pessoais, e outros itens (Memória), além da Midiateca onde o visitante pode fazer consultas às obras físicas e ao acervo digital e audiovisual, que compreende filmes em VHS, documentários, entrevistas e por fim a biblioteca, onde estão as estantes com mais de 3 mil livros, entre títulos raros da literatura e da história sul-mato-grossense, obras em vários idiomas, além de revistas, dicionários, enciclopédias, histórias em quadrinhos, livros de arte, gastronomia, fotografia, e muitos outros.

A profª e Drª, Aline Saddi Chaves, que coordena o projeto de pesquisa e colabora em projeto de extensão no Acervo Maria da Glória Sá Rosa, explica que neste espaço são desenvolvidos diversos projetos, além da visitação. “Não se trata apenas de conhecer o local físico, mas de conhecer um pouco sobre a memória sociocultural do nosso Estado e da Capital, que ainda aguarda por novos espaços de conservação da memória”.

Novos Cursos

A UEMS também oferece novos cursos de pós-graduação aprovados pela CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. A publicação foi divulgada no dia 10 de julho e contempla novos programas de doutorado e mestrado que já serão ofertados a partir de 2024. Os processos seletivos devem ser abertos até o final de 2023.

Na UEMS de Campo Grande são três programas contemplados: Doutorado Profissional em Educação, Doutorado Profissional em História e Mestrado em Geografia. É a UEMS consolidando a verticalização de sua Pós-graduação com uma importante ampliação voltada ao stricto sensu.

Conheça o vídeo institucional da UEMS/Campo Grande:

https://www.instagram.com/reel/CvfvuunpreO/

Gisleine Rodrigues e Katiuscia Fernandes, UEMS, sob a supervisão de Rubens Urue
Fotos Capa: Chico Ribeiro

Veja Também

NOTA OFICIAL

Com intuito de aprimorar e evoluir na prestação de serviços públicos à população sul-mato-grossense, o governo de Mato Grosso do Sul informa que o ex-delegado-geral de Polícia Civil, Roberto Gurgel […]

Últimas Notícias

NOTA OFICIAL

Com intuito de aprimorar e evoluir na prestação de serviços públicos à população sul-mato-grossense, o governo de Mato Grosso do Sul informa que o ex-delegado-geral de Polícia Civil, Roberto Gurgel […]

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.