Em lançamento, Reinaldo Azambuja diz que atendimento às pessoas deve vir antes de obras

Governador apontou programas de cunho social como o Criança Feliz, lançado hoje, como prioridade sobre investimentos em construções que não tenham recursos para se manter funcionando.

Campo Grande (MS) - Priorizar o atendimento à população sobre os investimentos em lançamentos de obras é parâmetro para a gestão estadual. Nesta segunda-feira (8.5), durante a assinatura dos termos de adesão ao Programa Criança Feliz, o governador Reinaldo Azambuja destacou sua preocupação em atender efetivamente às necessidades dos sul-mato-grossenses ao invés de lançar obras que não consigam ser mantidas em longo prazo.

“Hoje é muito mais importante ao País um programa com cunho social como esse de proteção à criança, que forma o que ela será nos três primeiros anos de vida, do que mil obras sem a mínima preocupação se haverá atendimento”, afirmou. Na avaliação do governador, lançar obras sem ter os recursos para manter os serviços em pleno funcionamento é pura falta de planejamento do governo.

De acordo com ele, esse foi um equívoco de planejamento em anos anteriores na área da Saúde, "quando se disponibilizou muitos recursos para obras, mas esqueceu que a obra não é o fundamental, o mais importante de tudo é o atendimento às pessoas nessas unidades de saúde já existentes”, destacou. Para Reinaldo Azambuja, é mais válido para a população que haja médicos e remédios nas unidades já em funcionamento, do que prédios novos que não tenham recursos para efetivamente funcionar e com o tempo acabam se tornando “elefantes brancos”.

A fala do governador vai de encontro ao trabalho feito por ele à frente da administração estadual, sempre com a máxima da eficiência, o fazer mais com menos. A proposta do Governo do Estado são ações interligadas, no sentido de prestar atendimento e organizar a estrutura da Saúde. “Hoje é muito mais estratégico na questão da saúde você ter atendimento, ter a presença dos profissionais, você ter um exame na hora, cirurgia, o medicamento, do que um prédio vago”, afirmou.

Com essa meta de priorizar o atendimento à população, o Governo do Estado ofertou em 2016 meio milhão de procedimentos médicos durante os trabalhos da Caravana da Saúde. A ação permitiu zerar uma fila de espera de 30 anos por procedimentos oftalmológicos. Foram oferecidas ainda consultas em várias especialidades, em uma estrutura inovadora que permitiu levar atendimento enquanto eram colocadas em prática ações de reestruturação do sistema de saúde estadual. Confira a galeria de fotos.

Danúbia Burema e Bruno Chaves – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Foto: Edemir Rodrigues

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.