Entre o azul turquesa e o verde esmeralda de águas cristalinas, assentamento guarda atrativos para o turismo rural

  • Turismo
  • 06/maio/2017 1:00 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) – O turismo rural ou agroturismo é uma prática que objetiva gerar renda nas pequenas propriedades, preservar os recursos naturais e, ainda, aproximar o público urbano das antigas tradições campestres. Atento a todo o potencial dessa atividade no meio rural, a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) está com uma parceria com a Fundação Neotrópica do Brasil para sensibilizar agricultores familiares do assentamento Canaã, município de Bodoquena, quanto a este nicho promissor de desenvolvimento econômico sustentável.

“O assentamento Canaã, particularmente, conta com bastante beleza cênica por estar situado entre os municípios de Bonito e Bodoquena. As terras possuem uma beleza interessante que propicia atividades turísticas”, explica o biólogo e superintendente executivo da Fundação, Nicholas Kaminski.

O local é repleto de aventura e belezas naturais.

Há 280 quilômetros da Capital, o assentamento conta com cerca de 4 mil hectares, área que abriga 37 famílias agrícolas ativas no setor de pecuária de leite e corte e de hortaliças. “O turismo rural já ocorre na região de maneira desordenada. Viemos buscar o apoio da Agraer por meio das boas práticas da Ater [Assistência Técnica e Extensão Rural] que viabilize a produção e auxilie o ecoturismo em pequenas propriedades”, explica o jovem propositor da parceria.

Já foi dado o primeiro passo para viabilizar o projeto. Prova disso é a assinatura do Termo de Reciprocidade entre as duas entidades. Um tipo de convênio que denota o interesse de encontrar alternativas para o desenvolvimento econômico e social do assentamento Canaã. “A Agraer tem a bandeira da agricultura familiar e segue as determinações do governador Reinaldo Azambuja de incentivar a independência social e financeira dos pequenos produtores sul-mato-grossenses. Estamos otimistas quanto ao potencial desse projeto”, disse o diretor presidente da Agraer, Enelvo Felini.

“A Agraer tem projetos interessantes em agricultura orgânica. Nós queremos levar isso para dentro do assentamento. Essa familiaridade da equipe da Agraer com o assentamento pode enriquecer o desenvolvimento das ações”, afirmou Nicholas Kaminski.

O assentamento conta com uma beleza cênica por estar entre os municípios de Bonito e Bodoquena.

As riquezas na região do Canaã são tão surpreendentes que tem proximidade, inclusive, com famosos pontos turísticos de Mato Grosso do Sul, como a cachoeira Boca da Onça, o Córrego Azul e o Rio Salobra. “Para se ter uma ideia, a cachoeira ‘Boca da Onça’ fica de um lado do rio e do outro está o assentamento. Detalhe: a vista da cachoeira chega a ser mais bonita do assentamento por conta da perspectiva do cenário”, conta o superintendente executivo.

E do que depender das riquezas do solo e da paisagem, o projeto promete ser um sucesso. “Queremos fortalecer o turismo de base comunitária (TBC) no assentamento, garantindo valor agregado aos produtos, diversificação no cultivo e preservação do meio ambiente, inclusive, com restauração de córregos e rios”, avaliou o biólogo.

Aline Lira – Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer)

Fotos: Fundação Neotrópica do Brasil

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.