Estados do Centro-Oeste discutem sobre a Assistência Social em Campo Grande

  • Geral
  • Thereza Christina Amendola da Motta Cance
  • 20/novembro/2018 3:30 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) - Representantes do Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul discutem até esta quarta-feira (21.11), na Capital, o atual cenário da política da Assistência Social na região, bem como orçamento nacional e planos estaduais e municipais que conduzem a política específica. O encontro faz parte das reuniões regionalizadas do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS).

Na abertura do evento, realizada na manhã de hoje, na Escola do SUAS/MS Mariluce Bittar, o secretário em exercício da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), Adriano Chadid, destacou a importância do momento e das discussões que visam o debate em torno da assistência social. “Sem dúvida é um momento em que cada vez mais precisamos estar unidos em prol da política de assistência social. Quando juntos traçamos metas e sabemos onde desejamos chegar é bem mais fácil compreendermos o caminho no qual estamos trilhando e assim alinharmos falas e objetivos que no fim sempre resultarão em serviços dignos e de qualidade para a nossa população”, pontuou.

Adriano Chadid, secretário da Sedhast e a vice-presidente do CNAS, Karoline Ferreira.

Para a vice-presidente do CNAS, Karoline Ferreira, um dos maiores desafios da política da assistência social é justamente no tocante ao orçamento federal para 2019. “Esse ano tivemos algo em torno de R$ 60 bi destinados aos serviços para a população, como benefícios e o Bolsa Família. Muitas vezes a sociedade recebe o serviço, sente falta quando não é prestado, mas não sabe que isso é proveniente da assistência social. Precisamos que cada vez mais nos unir para enfrentar esses desafios”, explicou.

Conforme o CNAS existe a preocupação dos Conselhos de Assistência Social com o corte orçamentário previsto no Projeto de Lei Orçamentário Anual (PLOA 2019) um dos assuntos a serem discutidos em face a nova conjuntura nacional.

De igual forma discutindo o problema, o Fórum Nacional de Secretários de Estado da Assistência Social (Fonseas), que é presidido pela titular da Sedhast, Elisa Cleia Nobre, divulgou carta em defesa da recomposição do orçamento para o setor em 2019.

Solange Bueno, conselheira do CNAS pelo estado de Santa Catarina.

Solange Bueno, conselheira do CNAS pelo estado de Santa Catarina, também participa dos debates em Campo Grande. “Precisamos que os usuários dos serviços e a sociedade em geral atuem de forma organizada, com um pensamento uno, o que facilitará novos avanços. Estarmos aqui é um momento que certamente resultará em pontos e ideias que serão úteis na luta em defesa da assistência social”, reforçou.

As próximas regionais acontecerão no Rio de Janeiro (RJ), unindo Sul/Sudeste, e em Belém (PA), com a região Norte, as duas nos dias 27 e 28 de novembro.

No dia 10 de dezembro, em Recife (PE), será realizada a Reunião Trimestral com os Conselhos Estaduais de Assistência Social e do Distrito Federal e no dia 13 acontecerá a 271ª Reunião Ordinária do Conselho. Já nos dias 11 e 12 de dezembro na capital pernambucana, o CNAS realizará a Reunião Descentralizada e Ampliada. 

Participaram da mesa de abertura do evento a superintendente da Política de Assistência Social da Sedhast, Salette Marinho de Sá; Sérgio Wanderly, presidente do Conselho Estadual dos Gestores Municipais de Assistência Social de MS (Coegemas) e o presidente do Conselho Municipal de Assistência Social da Capital, Mario de Freitas.

Leomar Alves Rosa - Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast)

Fotos: Ana Paula Oliveira

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.