Funtrab e Casa do Trabalhador de Corumbá realizam cadastros de empresas para contratação de jovens aprendizes

  • Emprego
  • Paulo de Camargo Fernandes
  • 25/julho/2023 3:57 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) e Casa do Trabalhador de Corumbá realizam, nesta quinta e sexta-feira (27 e 28), cadastro de empresas com cotas de aprendizagem a serem cumpridas e cadastro de jovens para encaminhamento ao mercado de trabalho.

Na quinta-feira (27), no início da tarde, a Casa do Trabalhador de Corumbá inicia o cadastro de empresas empregadoras e de jovens interessados para trabalhar, à Rua 15 de Novembro, 32 – Centro. Não é necessário ter a presença de pais ou responsável. E a partir das 18 horas, a Funtrab se fará presente no auditório do Senac de Corumbá, onde MPT (Ministério Público do Trabalho) de Corumbá promove audiência pública com empresas que poderão contratar aprendizes.

Já na sexta-feira (28), na parte da manhã, as equipes da Funtrab e da Casa do Trabalhador prosseguem com a realização de cadastro de empresas com cotas de aprendizagem a serem cumpridas e de jovens interessados a ingressar no mercado de trabalho.

A ação visa proporcionar a inclusão social com o primeiro emprego para os mais jovens e contribuir para a formação dos futuros profissionais do País, assegurando direitos como Carteira de Trabalho e salário. O programa Jovem Aprendiz propõe um novo modelo de trabalho que traz vantagens para todos os participantes, ao aliar conhecimentos teóricos e práticos em uma primeira experiência profissional. Assim, ao ser contratado por uma empresa, o jovem é preparado por meio de aulas teóricas e atividades desenvolvidas na rotina do negócio.

A principal diferença entre trabalhar como menor aprendiz ou jovem aprendiz está na idade: adolescentes de 14 a 17 anos se enquadram no programa Menor Aprendiz, enquanto jovens de 18 a 24 anos podem trabalhar no âmbito do programa Jovem Aprendiz.

O diretor-presidente da Funtrab, Ademar Silva Júnior, acredita que iniciativas como esta fazem a diferença na vida dos jovens e, consequentemente, geram uma transformação social. “Falta de experiência e de qualificação são os grandes desafios que enfrentamos na atualidade. As empresas que aderirem contribuem decisivamente para um futuro mais digno do País, pois auxiliam as famílias, concedem aos jovens o acesso à educação, emprego e profissão, requisitos fundamentais para o desenvolvimento sustentável dos negócios e da sociedade", finaliza Ademar Júnior.

Cláudia Yuri, Funtrab

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.