Governo assina cooperação com projeto para tratamento de tuberculose em instituições penais

  • Saúde
  • 26/maio/2017 7:00 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) – O Governo do Estado participa nesta sexta-feira (26.5) da abertura oficial do Seminário de Pesquisa em Tuberculose em Pessoas Privadas de Liberdade. O evento acontece às 8h, no auditório da Governadoria. O debate sobre políticas públicas em saúde para o tratamento da tuberculose na população privada de liberdade será tema nos dias 26, 27 e 28 de maio. Durante os três dias pesquisadores nacionais, internacionais, gestores estaduais e municipais apresentarão propostas e debaterão projetos direcionados para a erradicação da tuberculose na população privada de liberdade.

Na abertura do seminário, o governador Reinaldo Azambuja assinará o Termo Aditivo de Cooperação, disponibilizando 4 mil laudos para radiografias para o projeto, fará a entrega de um baú blindado para a realização de exames de raio-x para diagnósticos de tuberculose, além da assinatura que sancionará o projeto de lei que terá o dia 25 de março como o Dia D de Combate à Tuberculose no Sistema Prisional.

As assinaturas são direcionadas a uma das pesquisas de destaques que será debatida e apresentada durante o seminário, coordenado pelo professor e médico infectologista Julio Henrique Croda da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) que monta uma ação de saúde para tratar a tuberculose dentro de presídios. Desde julho de 2016 as Secretarias de Estado de Saúde (SES), de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) firmaram uma parceria com o projeto para intensificar as ações no combate a epidemia de tuberculose.

De acordo com o professor Julio Croda, o projeto tem uma proposta inovadora podendo ser referência para as ações contra a tuberculose em nível nacional. “Iniciamos um extenso estudo sobre a situação da tuberculose nos estabelecimentos penais e o impacto da sua transmissão para a comunidade. Com base nisso publicamos artigos científicos que detalham a situação da tuberculose nas penitenciárias e a partir disso conseguimos a parceria de várias instituições. O objetivo é levar até estas instituições uma estrutura efetiva para exames e com profissionais, sendo o primeiro estado a colocar em prática uma proposta deste tamanho, servindo de modelo para outros estados”, disse o professor.

O evento tem o apoio do Governo do Estado, por meio das Secretarias de Estado de Saúde (SES), de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e da Agepen, além da participação de instituições como: Ministério da Saúde, UFGD, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Fiocruz, Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Universidade de Yale (EUA), Universidade de Stanford (EUA) e Universidade Nacional de Caaguazu (Paraguai).

Jefferson Gonçalves - Secretaria de Estado de Saúde (SES)

Foto: Divulgação

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.