Governo de Mato Grosso do Sul atende produtores e revisa pauta da fécula

  • Geral
  • 17/abril/2015 3:59 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) - Em meio a uma crise que movimentou os produtores de mandioca do Mato Grosso Sul - por conta das discrepâncias entre o custo e o valor de mercado do produto - o setor teve uma de suas principais demandas prontamente atendida pelo Governo do Estado. Sensibilizado pela Secretaria de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf), que encaminhou -  por meio da Secretaria de Fazenda (Sefaz) - uma lista de sugestões para estabilização do setor, o governador Reinaldo Azambuja, atendeu, imediatamente, uma das mais importantes: a revisão da pauta fiscal da fécula, o que irá adequá-la ao valor vigente no mercado.

Essa ação, segundo o secretario-adjunto da Sepaf, Jerônimo Alves, tem efeito imediato no mercado e é resultado do trabalho conjunto de produtores, representantes da indústria, entidades, Sepaf e parlamentares que vinham discutindo a busca de soluções imediatas e em longo prazo para os problemas do setor. “Levantadas às demandas, encaminhamos ao Governador e ele prontamente nos atendeu. Outras ações ainda esperam solução, mas esta, sem duvida alguma, já nos dá uma ideia de quanto o Governo do Estado está empenhado em alavancar o setor produtivo, principalmente nas questões ligadas ao pequeno e médio produtor, como é o caso de quem vive do cultivo da mandioca no nosso Estado”, completou Jerônimo.

A renegociação dos prazos de amortização das operações de crédito dos produtores junto as instituições financeiras, bem como ações no sentido de fazer com que a Conab volte a adquirir a mandioca e seus derivados, estudos para adição de uma porcentagem de fécula na farinha de trigo utilizada na indústria no Estado, e a reativação da Câmara Setorial - como instrumento de gestão das demandas deste segmento – estão sendo trabalhadas. “Tem ainda as questões que envolvem a isenção, a busca pela otimização de ações do Programa de Garantia de Preços na Agricultura Familiar (PGPAF), enfim uma série de medidas as quais nós estamos empenhados. Essa mão que o Governo nos estende hoje faz diferença e nos dá a certeza de que estaremos sempre respaldados quando da nossa busca em desenvolver o setor de produção de alimentos no Estado”, finalizou Lamas.

Uma audiência publica foi marcada na Assembleia Legislativa para o próximo dia 7 de maio, às 14h, para dar continuidade as discussões, dessa vez envolvendo, além das entidades, produtores, donos de indústrias e parlamentares, os empresários do setor de panificação (que fazem uso do produto) e ainda os consumidores. Na pauta, estão as ações em andamento e o impacto em outros setores.

Kelly Ventorim, Assessoria de Comunicação da Sepaf
Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.