Governo do Estado reúne-se com polos de Reforma Agrária e Crédito Fundiário para balanço e discussão de metas

  • Geral
  • 16/dezembro/2015 4:42 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) - Presidentes de sindicatos, associações, assentamentos, movimentos sociais e lideranças representando os sete polos de Reforma Agrária e Crédito Fundiário – divididos regionalmente entre Central, Pantaneiro, Conesul, Dourados, Bolsão, Norte e do Vale do Ivinhema – estão reunidos em Campo Grande para fazerem um balanço sobre a reforma agraria e o crédito fundiário no Estado e debaterem o trabalho de auxílio no desenvolvimento dos sistemas e políticas públicas voltadas para o agricultor familiar.

Durante a abertura dos trabalhos, na manhã de ontem, terça-feira (15), o presidente da Fettar/MS, Valdenir Nobre, comentou sobre as dificuldades e evoluções que aconteceram durante o ano. Valdenir falou que os líderes têm observado um maior interesse dos governos em participar e discutir os temas, e uma maior interação dos movimentos com a máquina pública.

Em especial sobre a modalidade de crédito fundiário, ele observou que ela deve ser complementar a agricultura familiar por considerar que, antes de qualquer coisa, a terra adquirida deve ter viabilidade, fazendo alusão à importância de que sejam observadas a qualidade do solo, oferta de água e proximidade com os polos consumidores quando da aprovação dos projetos.

O secretário adjunto de Produção e Agricultura Familiar do Estado (Sepaf), Jerônimo Alves Chaves, falou da importância do trabalho do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável, o Cedrs/MS, sem esquecer o secretário Carlos Gonçalves que teve papel fundamental no trabalho evolutivo do sistema de aprovação dos projetos do crédito fundiário no Estado, mas que atualmente está afastado das atividades, recuperando-se de um problema de saúde.

Jerônimo fez questão de ressaltar a importância do trabalho de triagem dos líderes que, segundo ele, devem observar com atenção a viabilidade da terra a ser adquirida, para evitar o constrangimento do Conselho na hora da aprovação dos projetos de aquisição.

O Adjunto reafirmou o compromisso da Secretaria com o fortalecimento da Agricultura Familiar no Estado e parabenizou os órgãos envolvidos no encontro.

Já a gerente de Negócios de Desenvolvimento Sustentável do Banco do Brasil, Giljane Dourado, destacou a importância dos encontros e reuniões promovidos pelos movimentos que ao proporcionar discussões e levar informação aos produtores auxilia as instituições financeiras. Segundo Giljane, melhor informados todos ganham em agilidade nos processos.

Principal parceiro, o Banco do Brasil foi responsável em 2015 por cerca de 90% da movimentação dos mais de duzentos e sessenta e dois milhões de reais investidos na agricultura familiar no Estado, segundo o Delegado do MDA, Gerson Faccina, o Gel, que na oportunidade mais uma vez enalteceu o entrosamento das instituições, movimentos sociais e Governos.

O encontro dos polos está programado para ser encerrado na tarde desta quarta-feira (16), quando um relatório dos debates deve ser preparado pelos organizadores.

Na mesa de honra da abertura dos trabalhos também estiveram o Superintendente do Incra, Humberto Melo Pereira, Deputado Estadual, João Grandão, o vice Presidente da Fetagri/MS, Ramiro Moisés Neri, o Presidente da Contag/MS Zenildo Xavier, o secretário de Politica Agrária da Contag, Zenildo Xavier, a coordenadora da UTE/Agraer, Tânia Regina Minussi, e Aristóteles Ferreira Junior, do Cedrs.

Kelly Ventorim, da Assessoria de Comunicação da Sepaf

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.