Mato Grosso do Sul recebe “MTur Itinerante” com ações e programas para desenvolver o turismo local

  • Turismo
  • Debora Bordin
  • 28/agosto/2023 4:53 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Gestores públicos e privados do setor turístico de Mato Grosso do Sul tiveram, nesta segunda-feira (28.08), a oportunidade de conhecer ações e programas do Ministério do Turismo para apoiar o desenvolvimento do setor. Em evento realizado no Centro de Convenções do Bioparque Pantanal, o encontro com o ministro do Turismo, Celso Sabino, marcou a realização de mais uma edição do “MTur Itinerante”, que descentraliza a atuação da Pasta, levando a todo o país opções para avançar com o turismo local.

As iniciativas incluem a disponibilidade de crédito para financiamentos por meio do Fungetur (Fundo Geral de Turismo), que proporciona recursos com condições diferenciadas a empreendedores privados do segmento, como agências de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, parques temáticos, acampamentos turísticos, restaurantes, cafeterias, bares e similares.

O ministro Celso Sabino destacou a aproximação do MTur com as necessidades do setor em todo o país. “A gente tem, com isso, descentralizado as ações, levando o Ministério do Turismo em cada estado da Federação e mostrando o quanto ficou mais simples, mais fácil e mais célere o Estado apoiar a iniciativa privada. Agora, nós estamos atuando nessa direção: fortalecer o empreendedor a gerar emprego, a ampliar, a construir, a equipar. Contem conosco, muito obrigado! Viva o turismo no Mato Grosso do Sul”, declarou.

O ministro do Turismo voltou a defender a necessidade do fortalecimento do ecoturismo sustentável no Brasil. “A melhor forma de preservarmos o meio ambiente, de combatermos a acentuada mudança climática que o mundo vem vivendo, é através da exploração do ecoturismo sustentável. Desenvolvendo as populações que vivem nas regiões do Pantanal, em Bonito, em todo o país, na Floresta Amazônica, dando alternativa para o cidadão se desenvolver, ter renda, criar seus filhos com qualidade de vida e, ao mesmo tempo, preservar o meio ambiente”, apontou Celso Sabino.

O diretor-presidente da Fundação de Turismo de MS, Bruno Wendling, falou sobre o anúncio do Fungetur feito pelo ministro. “O fundo não é uma novidade, então esperamos que ele venha mais acessível aos empresários, com taxa de juros ainda menor. O Governo Federal atual tem uma pegada de redução de juros para facilitar os investimentos. E o turismo voltou a todo vapor, ano passado foi o melhor ano do turismo no Estado. Muitos empresários sofreram um baque muito grande nos dois anos de pandemia, mas agora eu entendo que eles conseguiram se normalizar e estão prontos para fazer novos investimentos”.

Wendling também apresentou ao ministro Sabino, e ao trade presente, as ações de promoção e divulgação desenvolvidas pela Fundação de Turismo de MS para o fomento do turismo. Falou também do lançamento da Alumia, a nova plataforma de inteligência turística de Mato Grosso do Sul baseada em Big Data. O MTur já sinalizou que quer o apoio de MS no desenvolvimento de uma plataforma semelhante, com dados de todo o país, para atender ao público nacional.

Fungetur

Operado a partir de verbas do MTur, o Fungetur é disponibilizado por 24 instituições financeiras credenciadas em todo o país. O fundo permite obter crédito de até R$ 15 milhões, com juros de até 8% ao ano e até 5 anos de carência. Recentemente, o Ministério do Turismo repassou R$ 201 milhões para a oferta de financiamentos do Fungetur por nove agentes credenciados, sendo R$ 64,5 milhões à Cresol Sicoper e R$ 45,1 milhões à Cresol Baser, que atendem o Mato Grosso do Sul.

O "MTur Itinerante" também estimula à formalização do setor, com a apresentação dos benefícios do registro das atividades turísticas no Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos), que incluem, por exemplo, o acesso ao Fungetur. O registro no Cadastur é gratuito e obrigatório para sete categorias de atividades do setor: acampamentos turísticos; agências de turismo; meios de hospedagem; organizadoras de eventos; parques temáticos; transportadoras turísticas e guias de turismo. As inscrições devem ser feitas no site do Ministério do Turismo. (Saiba mais AQUI)

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo, com informações da FundturMS

 Foto: Débora Bordin

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.