MS acrescenta 2,3 mil empregados com carteira assinada no mercado de trabalho em julho

  • Emprego
  • lgomes
  • 30/agosto/2023 3:02 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Mais 2.386 pessoas estão trabalhando com carteira assinada em Mato Grosso do Sul. Elas foram contratadas em julho, conforme dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta quarta-feira (30) pelo Ministério do Trabalho. No ano, o Estado já soma 27.241 novos trabalhadores, tendo registrado saldo positivo na geração de empregos durante todos os meses de 2023.

O setor do Comércio apresentou o melhor desempenho na geração de empregos em julho, contratando 945 novos trabalhadores. Em seguida vem a Pecuária com 562 contratações, Indústria (418), Serviços (354) e Construção (107). O setor de Serviços vinha há meses liderando a geração de empregos, chegando a responder por 70% das vagas criadas em alguns meses. O fato do Comércio ter retomado a liderança é um bom sinal, na avaliação do secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), Jaime Verruck.

“É importante, realmente, que o Comércio tenha um avanço nesse sentido. O setor de Serviços, normalmente, é o que mais cresce em função das atividades que agrega, mas que também tem uma volatilidade maior. Portanto, é bom que o Comércio esteja crescendo e que possa agregar, isso mostra, principalmente, uma reação das pequenas empresas em relação a vendas, é isso que acontece quando o comércio cresce”, frisou.

Na distribuição regional, Ribas do Rio Pardo assume a liderança com 333 novas vagas, seguido de Três Lagoas (234), Dourados (232), Ponta Porã (148), Chapadão do Sul (139), Paranaíba (127), Corumbá (114), Maracaju (114), Aral Moreira (88) e na 10ª posição, Amambai com 85 novos postos de trabalho. O fato de Ribas estar liderando a geração de empregos mostra uma nova fase da obra da indústria da Suzano no município, avalia Verruck.

“É uma mudança de ciclo da construção, que agora já começa a contratar para a parte da manutenção”, pontuou.

João Prestes, Semadesc
Foto: Álvaro Rezende/Arquivo

 

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.