No mês de combate ao câncer de mama, Agepen realiza programação especial em presídios de MS

  • Geral
  • nrodrigues
  • 30/outubro/2018 12:30 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) - Outubro Rosa é o nome dado à campanha internacional para sensibilização da população sobre o problema do câncer de mama. Como forma de inclusão das mulheres que estão em situação de prisão em Mato Grosso do Sul, unidades prisionais femininas gerenciadas pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), por meio de parcerias, realizam uma série de ações neste período, reforçando iniciativas preventivas desenvolvidas no cotidiano.

Em Três Lagoas, o Estabelecimento Penal Feminino recebeu uma programação repleta, que envolveu desde palestras, exames a aulas de zumba, como incentivo ao cuidado com a saúde.

Durante a semana passada foi realizado um mutirão para a coleta de exames preventivos. “A importância da prevenção ao câncer de mama e de colo do útero” foi tema de palestra ministrada pela Clínica da Mulher.

As internas também receberam orientações da Coordenação de DST/Aids do município, envolvendo demonstrações de como colocar o preservativo, além de apresentar estatística de contaminação pelo HIV.

Além de orientações sobre a prevenção ao câncer, as internas tiveram momento de descontração, como a aula de zumba.

A programação foi encerrada com a aula de zumba e decoração de todo o presídio com a cor rosa, distribuição de laços e brindes alusivos e lanche especial.  “Foi uma programação muito positiva, pois buscamos chamar a atenção de cada uma delas sobre os cuidados necessários, e elas participaram bastante”, destacou a diretora do EPFTL, Leonice Guarini.

Em Ponta Porã, a unidade feminina também teve programação especial às reeducandas, com a realização de exames e decoração alusiva à campanha, com enfeites em tons de rosa.

Na Capital, no Estabelecimento Penal Feminino Irmã Irma Zorzi (EPFIIZ), foi realizada uma palestra da Rede Feminina de Combate ao Câncer, ministrada pelo médico Élcio Darlon Miranda. O evento contou com a presença da presidente Rede, Magda Bras Alves, e da voluntária da instituição, Dirce Ramos.

O presídio é parceiro da Rede Feminina em diversas ações, entre elas na confecção de perucas para mulheres em tratamento contra o câncer.

Na unidade semiaberta de Campo Grande, as custodiadas receberam, no início do mês, exames preventivos do colo do útero e mamografia com a unidade móvel do hospital do Câncer de Barretos. Os equipamentos utilizados são de última geração, inclusive a coleta do preventivo é feita com luz de Led, que detecta até o vírus HPV, o qual pode ocasionar câncer no colo do útero. Além disso, a carreta possui o mamógrafo avançado, que emite todos os resultados digitais.

Servidoras

O mês também foi de atenção especial à saúde das servidoras da Agepen. Na sede da instituição, na Capital, foi desenvolvido um trabalho de conscientização, prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama e de colo do útero, por meio da parceria com a Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems).

O ônibus da Saúde da Cassems realizou, sem cobrança do fator participativo, exames de mamografia para servidoras acima de 40 anos, e preventivos sem limitação de idade. Sob coordenação do Núcleo de Atendimento Psicossocial ao Servidor, a participação foi aberta a todas as agentes penitenciárias, independente da lotação.

A ação contou com a participação dos servidores das unidades prisionais do Estado.

Servidoras penitenciárias e demais colaboradoras que trabalham no Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho foram presenteadas com brindes relativos à campanha, com foco na importância de realização de exames. No presídio também foram afixados cartazes informativos.

Em Dourados, a direção, a administração e a equipe de saúde da penitenciária estadual realizaram nos dias 22 e 24 deste mês, palestras sobre o tema, com os médicos Gabriel Ikejiri, especialista em Mastologia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); e Cássia Barbosa Reis, doutoranda em Doenças Infecciosas e Parasitárias e professora do Curso de Mestrado da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems); além da psicóloga da Agepen, Raquel Matos.

Foram abordados assuntos relacionados à doença, como prevenção, fatores de risco, abordagem, alimentação, autoestima, dinâmica em grupo e história verdadeira de luta contra o câncer.

Um dos momentos de emoção foi o depoimento da escritora e membro fundador da Academia Douradense de Letras, Ruth Hellmann, que falou sobre sua história de vida em combate ao câncer de mama.

Participaram as mulheres das áreas de Segurança e Custódia, Administração e Finanças, Assistência e Perícia, professores e os profissionais de saúde.

Keila Oliveira - Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen)

Fotos: Divulgação

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.