Projeto Reitoria Itinerante aproxima comunidade acadêmica de reitor e pró-reitores da Uems

  • Uems
  • 29/março/2017 2:42 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Dourados (MS) - O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) aumentou em todas as cidades onde a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems) foi pioneira na oferta de cursos de Licenciatura. Em Amambai, esse índice aumentou em 78 % no período de 2005 a 2015. Os dados foram apresentados pelo reitor da instituição, Fábio Edir dos Santos Costa, nesta terça-feira (28), durante a primeira visita do projeto “Reitoria Itinerante”, em Amambai.

“Nós somos uma universidade pública, gratuita e, acima de tudo, valorizamos o compromisso com a educação, com os nossos acadêmicos, com aqueles que serão os nossos futuros profissionais”, afirmou.

A unidade de Amambai conta com dois cursos de graduação: Ciências Socais (licenciatura) e História (licenciatura); e com um curso de pós-graduação - o mestrado profissional em História. A Uems já formou 1.078 profissionais no município e contou com investimento de R$ 280 mil na unidade de Amambai para a melhoria da infraestrutura nos últimos cinco anos (2011- 2016).

De acordo com a Diretoria de Infraestrutura (Dinfra), o investimento em infraestrutura foi destinado à reforma da unidade e à aquisição de mobiliário, como cadeiras, mesas e carteiras escolares, além de livros e equipamentos. “Hoje, 100% das nossas carteiras novas são estofadas, todas as salas de aulas tem aparelhos data-show, além de microfones e sistema de áudio. Agora estamos na fase de aquisição de aparelhos de ar-condicionado. Esses foram os investimentos nos primeiros cinco anos da nossa gestão. Em 2017 vamos trabalhar por mais conquistas para a unidade de Amambai”, afirmou o reitor.

Vice-reitor, Laércio de Carvalho, explica sobre as potencialidades internas da Unidade.

Segundo dados da Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários (Proec), para auxiliar os alunos ao longo da trajetória acadêmica, foram investidos, somente em 2016, cerca de R$ 390 mil por meio de programas como o Vale Universidade (R$ 216, mil) e o Vale Universidade Indígena (R$ 166 mil), além do pagamento de auxílio permanência (R$ 8,4 mil) e auxílio emergência (R$ 3,6 mil).

Ao longo de 2016 também foram investidos aproximadamente R$ 330 mil diretamente aos alunos da unidade de Amambai por meio de concessão de Bolsas de extensão: 10 (R$ 400) o que equivale a R$ 48 mil/ano; Bolsas PIBIC - Iniciação Científica: 4 (R$400) equivalente a R$ 19,200/ano e Bolsas PIBID - Iniciação à Docência: 55 (R$ 400) num total de R$ 264 mil.

Reitoria Itinerante

O projeto Reitoria Itinerante consiste em aproximar a reitoria e demais membros da gestão da Uems às 15 unidades universitárias espalhados pelo Estado. O vice-reitor, Laércio Alves de Carvalho, os pró-reitores, diretores, assessores e chefes de divisões também participaram da ação em Amambai.

Pró-reitores também responderam a dúvidas do público presente durante a visita em Amambai.

Tatiane Queiroz - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems)

Fotos: Assessoria

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.