Rede Solidária faz campanha para arrecadar 2 mil livros e resgatar hábito da leitura em crianças carentes

  • Solidariedade
  • Paulo de Camargo Fernandes
  • 04/maio/2017 8:22 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) – Com apenas 7 de idade, Maria Izabel revela até onde a imaginação chega quando se tem um livro nas mãos. "Deixa a mente mais esperta (...) depois de ler um livro eu fiquei com vontade de voar de balão e de ser médica de bichos", fantasia. 

Mas o mesmo estímulo que atinge a imaginação da memina não chega a todas as crianças e jovens. Especialistas afirmam que o hábito da leitura vem desaparecendo na atual geração, especialmente por causa de atrativos como filmes, videogames e celulares.

"Percebemos que o interesse dos mais jovens pela leitura vem diminuindo e o jeito de incentivar a leitura é ofertando livros e atividades relacionadas à leitura", afirma Marta Helena Andrade, que é coordenadora executiva do Rede Solidária - projeto social do Governo do Estado.

"Eu amo ler", diz Maria Izabel ao mostrar uma releitura de obras do poeta Manoel de Barros.

Para resgatar o costume de ler em crianças e adolescentes, o Rede Solidária realiza a feira do livro nesta sexta-feira (5.5), com atividades educativas e recreativas para cerca de 500 alunos de escolas públicas que vivem em situação de vulnerabilidade.

A ação faz parte da campanha "Doe futuro, doe livros", que desde o dia 23 de abril arrecada exemplares da comunidade. "Queremos arrecadar dois mil livros para equipar as duas bibliotecas do Rede Solidária e deixá-las à disposição dos alunos", diz Marta.

Aberta às famílias, a feira do livro será feita das 14h às 17h desta sexta-feira na unidade do Noroeste do Rede Solidária. Alunos de três escolas do bairro e do Rede Solidária do Dom Antônio Barbosa participarão das atividades, entre elas gincanas, campeonatos, teatro, música e sarau.

O evento é esperado com ansiedade pelos alunos do Rede Solidária. Maysa, de 8 anos, não vê a hora de chegar o dia. "Eu fiz um livro do Manoel de Barros ele está muito bonito. Quero muito que chegue a feira porque eu também estou animada para conhecer bastante gente de fora que vem", conta.

Para a pedagoga Elisangêla Ferreira Ribeiro, a feira do livro do Rede Solidária vai despertar nos participantes a vontade de ler. Segundo ela, a prática contribui para o desenvolvimento infantil, além de ajudar "na alfabetização, interpretação de história e enriquecer o vocabulário" dos jovens.

Crianças atendidas pelo Rede Solidária do Noroeste, em Campo Grande, onde será realizada a feira do livro.

Serviço

A feira do livro do Rede Solidária será realizada nesta sexta-feira (5), das 14h às 17h, na unidade do Noroeste - localizada na rua da Conquista, 683. O evento é aberto a toda comunidade.

Doações de exemplares podem ser feitas nas duas unidades do Rede ou na Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast) - que fica no Parque dos Poderes, bloco III. Doações de qualquer tipo de livro são bem-vindas. Informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3344-0871.

Bruno Chaves - Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Chico Ribeiro

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.