Reeducandas da Capital participam de palestra sobre violência intrafamiliar

  • Geral
  • nrodrigues
  • 20/novembro/2018 10:30 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) - A Violência Intrafamiliar foi tema de palestra ministrada com reeducandas do Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi” (EPFIIZ), na Capital. Ao todo, 27 internas participaram da apresentação que buscou esclarecer conceitos e desmistificar situações vivenciadas diariamente.

Por meio de dinâmicas e dramatizações, a palestrante e especialista na área, Eliana Leandro Dias, também enfatizou assuntos relacionados à família, educação, amizades e respeito ao próximo.

Pós-doutoranda em Ciências Jurídicas e Sociais, Eliana também é escritora do livro Violência Intrafamiliar e defende que o caminho para minimizar esse tipo de violência está relacionado com o esclarecimento, a educação e o respeito às normas estipuladas à sociedade.

De acordo com ela, a palestra também é apresentada em escolas, universidades e instituições e tem como foco resgatar valores para uma convivência harmônica familiar e social. “A violência intrafamiliar começa dentro de casa, se expande para a escola e se revela na sociedade. Por isso é tão importante tratarmos desse assunto e praticarmos enquanto família, enquanto pais ou responsáveis”, explicou.

Presa há um ano, a interna Sirleide Marques, 44 anos, afirmou que a palestrante retratou bem a realidade dentro e fora da prisão e como se deve comportar e tratar o outro diante de algumas situações. “Conheço a visão de ambos os lados, sou formada em Direito e já estive atuando do lado de fora da prisão, e precisei passar por aqui para descobrir quem são meus amigos de verdade”, contou.

Já para a reeducanda Mara Rúbia Jesus Teixeira, 36 anos, o tema foi de extrema relevância já que o ambiente familiar se instaura no local em que existe a convivência. “Após os exemplos citados aqui, me deu mais discernimento e uma outra visão das situações que eu venha a enfrentar de agora para frente; esse conhecimento vou levar pra quando eu estiver em liberdade também, não vou agir tanto pela emoção”, disse.

A diretora do EPFIIZ, Mari Jane Boleti Carrilho, enfatizou que o objetivo de apresentação de palestras dentro da unidade penal é proporcionar a ressocialização das internas. “Os temas relacionados ao esclarecimento sobre os tipos de violência e os direitos da mulher têm um bom aproveitamento por parte das reeducandas, já que possibilitam um resgate da autoestima e valorização do bom comportamento”, concluiu.

Ao final do encontro, foi realizado um sorteio de seis exemplares do livro Violência Intrafamiliar às reeducandas.

Texto e foto: Tatyane Santinoni - Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen)

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.