Reinaldo Azambuja propõe aos prefeitos um pacto pela regionalização da saúde em Mato Grosso do Sul

  • Geral
  • 21/março/2017 12:26 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) – O governador Reinaldo Azambuja defendeu a pactuação regional da saúde entre o Estado e os municípios para otimizar recursos financeiros e reestruturar a rede de atendimento à população com planejamento e eficiência, ao abrir o Acolhimento aos Novos Gestores em Saúde de Mato Grosso do Sul, na noite desta segunda-feira, na Capital. O governo estadual propõe, no evento, um novo modelo de gestão da saúde pública com os 79 municípios.

“Estamos equipando os polos regionais, com mais leitos e aparelhos para exames complexos, e fazendo parcerias com a rede hospitalar, mas é preciso avançarmos mais, por isso estamos aqui abrindo esse diálogo com os prefeitos e definirmos qual a melhor política pública para a saúde”, disse o governador. Ele enfatizou que nesse momento de crise, onde a receita não cresce enquanto as demandas avolumam, é preciso construir consórcios e dividir responsabilidades.

Durante o encontro, que contou com a presença do presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, Mauro Guimarães Junqueira, o governador entregou 10 veículos Volkswagen UP, cinco caminhonetes Mitsubishi L200 e cinco Nissan Versa para 16 municípios, totalizando investimentos de R$ 1,1 milhão – R$ 762 mil de recursos próprios e R$ 352 mil do governo federal. Municípios atendidos: Aquidauana, Corumbá, Coxim, Dourados, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã, Três Lagoas, Bodoquena, Campo Grande, Caracol, Corguinho, Nioaque, Rio Verde, Sonora e Terenos.

Reinaldo conclamou os prefeitos a firmarem parcerias com o Estado para dividir com a União as demandas na saúde pública

Construir parcerias

Acompanhado da vice-governadora Rose Modesto, do secretário estadual de Saúde, Nelson Tavares, da primeira dama Fátima Azambuja, deputados e representantes de vários segmentos ligados à saúde, Azambuja falou por cerca de 31 minutos para uma plateia formada por prefeitos e servidores, demonstrando sua preocupação com os gargalos que fragilizam o Sistema Único de Saúde (SUS). Também reafirmou como meta a reestruturação da rede de saúde por meio da regionalização.

“Os gestores devem pensar para dentro da estrutura da saúde em seus municípios, alguns mantendo hospitais que apresentam baixam resolutividade a um custo altíssimo, o que nos parece inconcebível, enquanto a maioria está gestionando orçamentos de dois anos para cá, como faz o Estado”, alertou o governador. Segundo ele, nesse momento de dificuldades é preciso construir parcerias como alternativa para descomprimir os municípios e garantir uma saúde de qualidade.

Comprometimento

Reinaldo Azambuja lembrou que a Caravana da Saúde levou não apenas atendimento digno às pessoas, nos onze polos regionais, mas também deflagrou a reestruturação da saúde estadual e sua regionalização, que depende da compactuação dos municípios. Disse que o Estado tem avançado e citou alguns municípios, como Amambai, Ivinhema e Fátima do Sul, onde hospitais locais estão realizado cirurgias eletivas por meio de parcerias com a secretaria de Saúde.

Governador entregou 20 veículos para atender a área de saúde em 16 municípios, com investimentos de R$ 1,1 milhão

“Estamos implantando um polo de hemodiálise em Naviraí, vamos investir mais de R$ 4 milhões em Corumbá com a construção de uma nova unidade na Santa Casa, com 38 leitos, incluindo a UTI neonatal”, anunciou. “E enquanto não fica pronto o Hospital Regional de Dourados, cuja licitação vamos autorizar nos próximos dias, o Hospital São Luiz, locado pelo Estado, terá gestão de uma OS (organização social), para que melhore o atendimento e possa fazer até 600 cirurgias/mês”, completou.

Caravana da Saúde

O governador também falou da importância da administração municipal em garantir uma assistência básica bem feita, que será complementada com a estruturação da rede de saúde local pelo Estado. “Esse comprometimento do município será fundamental para que possamos eliminar em muito a pressão atual ao sistema com a demanda por cirurgias de media e alta complexidade e exames especializados. Esta é a lógica que idealizados para Mato Grosso do Sul”, ponderou.

Ao apresentar um balanço do atendimento feito pela Caravana da Saúde, com mais de 850 mil procedimentos, Azambuja anunciou que brevemente estará anunciando a nova etapa do programa inédito. A prioridade desta próxima fase será a mulher, em atenção ao grupo de risco com acesso aos diagnósticos do câncer da mama e do colo de útero, bem como os alunos da rede pública, estadual e municipal, aos quais serão oferecidos exames oftalmológicos e óculos de grau.

Evento promovido pelo Governo do Estado reuniu gestores, secretários e agentes dos 79 municípios, totalizando 970 inscritos

Realizado no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camilo, no Parque dos Poderes, o Acolhimento aos Novos Gestores Municipais em Saúde encerra-se nesta terça-feira com a participação de 970 inscritos. Prestigiaram a abertura do evento, ontem (20) à noite, o deputado federal Geraldo Resende, os deputados estaduais Junior Mochi, Renato Câmara, Rinaldo Modesto e Mara Caseiro. Também presentes os secretários estaduais Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), José Carlos Barbosa (Justiça e Segurança Pública) e Elisa Cléia Pinheiro (Assistência Social) e o presidente da Assomasul, Pedro Caravina.

Confira outras fotos do evento aqui.

Sílvio Andrade - Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Chico Ribeiro

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.