Secretaria de Saúde desenvolve ações com objetivo de elevar coberturas vacinais no Estado

  • Saúde
  • lgomes
  • 29/agosto/2023 5:30 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

O Governo do Estado, por meio da SES (Secretaria de Estado de Saúde), em apoio aos 79 municípios, vem realizando diversas estratégias com objetivo de elevar as taxas de coberturas vacinais no Estado. Para isso tem buscado alternativas que possam contribuir e auxiliar os municípios quanto ao acesso à vacinação para a população de Mato Grosso do Sul.

Para a secretária-adjunta estadual de Saúde, Crhistinne Maymone, a Secretaria não tem medido esforços para criar possibilidades com a finalidade de facilitar o acesso à vacina.

“Mato Grosso do Sul, por meio da SES, quer proteger a população utilizando da ciência na saúde. As vacinas têm mostrado evidências científicas com resultados extremamente positivos e que salvam vidas! Por isso, vacine-se e vacine quem você ama. Há diversas vacinas disponíveis nas unidades de saúde e que por muitas vezes estão perto da sua casa. Então, aproveite as ações do ‘MS Vacina Mais’ que estão acontecendo em seu município. Veja o local onde se vacinar”.

 A coordenadora de Imunização da SES, Ana Paula Rezende Goldfinger, lembra que desde 2019 foi percebida uma queda significativa nas coberturas vacinais de diversos imunizantes e, diante disso, a SES tem desenvolvido estratégias de modo a oportunizar e facilitar o acesso da população a essas vacinas.

“O Estado de Mato Grosso do Sul vem buscando e desenvolvendo estratégias para realmente levar a vacina à população, para facilitar a acessibilidade, bem como pagando incentivos para as salas de vacina, para os municípios que se dispuserem a fazer esses pontos estratégicos. Conseguimos apoiar os municípios de outras maneiras como a entrega das vacinas, os insumos que são as seringas e agulhas e o pagamento de incentivo para que eles consigam abrir a unidade em horários estendidos e dias alternativos, como sábado, domingo ou feriado”.

Assim, ao longo dos anos, a SES tem estabelecido parcerias com os municípios, a fim de garantir que crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos estejam realmente protegidos. Orientar a população quanto à necessidade de manter atualizada a carteira vacinal possibilita a abertura para os cuidados à saúde e os profissionais de saúde estão disponíveis para ajudar este público.

Ponto de Vacinação da gripe no Corpo de Bombeiros (Foto: Bruno Rezende)

 Ações realizada em 2023

Para o ano de 2023, o ponta pé inicial da SES no quesito vacinação foi a antecipação da 25ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Mato Grosso do Sul saiu na frente e os 79 municípios estavam autorizados a iniciar a vacinação ao grupo elencando pelo Ministério da Saúde no dia 28 de março e posteriormente, meses depois, aberta para toda a população a partir de seis meses. Ao mesmo tempo, a SES também realizava de forma simultânea às campanhas contra a Covid-19 e durante o Carnaval, a estratégia do ‘Folião Imunizado’ onde obteve sucesso no desenvolvimento da campanha.

 Já nos meses de maio e junho foi adotada mais uma estratégia de vacinação. Por meio do Programa Estadual de Imunização em conjunto com o PSE (Programa Saúde na Escola) e SED (Secretaria de Estado de Educação), a SES implantou a estratégia ‘Aluno Imunizado’. A ação teve como objetivo promover a integração e a comunicação entre UBS (Unidade Básica de Saúde) e escolas, de forma a ampliar o alcance de suas ações relativas aos educandos e suas famílias, otimizando a utilização dos espaços, equipamentos e recursos disponíveis para a adoção de estratégias de vacinação no âmbito escolar. Dos 79 municípios do Estado, 48 municípios aderiram à ação. O ‘Aluno Imunizado’ aconteceu em 346 escolas, alcançando o total de 79.742 alunos e, ao todo, foram aplicadas 40.801 doses durante a estratégia.

Estado desenvolve ações e medidas para incentivar a vacinação

 E as ações não pararam por aí. Diante do cenário de baixa cobertura vacinal contra a Influenza, apesar da oferta antecipada, a SES, em parceria com o CBMMS (Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul) e apoio da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande), disponibilizou à população da Capital novo ponto de vacinação contra a Influenza no Quartel Central do Corpo de Bombeiros Militar. A população em geral pôde procurar o novo ponto onde crianças a partir de 6 meses de idade a idosos puderam se vacinar. A medida ocorreu como forma preventiva para fortalecer a vacinação e prevenir quanto aos sintomas de síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave, especialmente em crianças. A estratégia ficou em operação por cinco dias, com horário estendido, aplicou mais de 4 mil doses do imunizante. A ação também aconteceu no quartel do Parque dos Poderes.

“O Projeto MS Vacina Mais teve início em agosto e será até o mês de setembro. E em setembro, nós faremos do dia 9 ao dia 23, a Campanha de Multivacinação Nacional junto ao Ministério da Saúde, tendo o dia 16 como ‘Dia D’”, revela Goldfinger.

 MS Vacina Mais

Instituído em caráter provisório o Projeto ‘MS Vacina Mais’ estabeleceu por meio de duas resoluções (Resolução nº 43/SES/MS de 23 de junho de 2023 e a Resolução n. 62/SES/MS de 04 de agosto de 2023) os critérios e o fluxo para o repasse de incentivo financeiro estadual de custeio para o fortalecimento das ações de vacinação dos municípios em Mato Grosso do Sul.

 Ao todo, o Estado disponibilizou o total R$ 3.175.500,00 o qual deverá ser empregado exclusivamente para pagamento de incentivo financeiro aos trabalhadores de saúde das secretarias municipais de saúde, designados para atuarem nas salas de imunização, a fim de custear plantões e horas extras, com o intuito de fortalecer e expandir as ações de imunização, possibilitando a realização de estratégias que contribuam para a melhoria das coberturas vacinais no Estado.

 A Resolução nº 43/SES/MS estabeleceu como parâmetro de avaliação de incremento da cobertura vacinal das vacinas pactuadas no PQA-VS (Programa de Qualificação da Ações de Vigilância em Saúde) o alcance de incremento nos dois meses a partir da data de extração de 15% ou alcance de 95% nas quatro vacinas: Pentavalente, Poliomielite, Pneumocócica e Tríplice Viral, além da necessidade de alcance da meta de 90% de cobertura vacinal na Campanha Nacional de Influenza para os grupos prioritários como crianças, idosos, gestantes, puérperas, professores e profissionais da saúde.

De modo adicional, conforme estabelecido na Resolução n. 62/SES/MS, os municípios estão realizando ações programadas no projeto ‘MS Vacina Mais Drive-Thru’, que se trata de uma estratégia conjunta com a Secretaria de Segurança Pública para alocação de pontos de vacinação na estratégia extramuros nas unidades Militares e locais de grande circulação de pessoas.

Vacinação foi um dos focos principais para conter pandemia (Foto: Edemir Rodrigues/Arquivo)

Coberturas vacinais

No Estado, alguns imunizantes ainda possuem baixas coberturas vacinais. Por isso, a SES ressalta que as vacinas apresentadas são seguras e quando tomadas estimulam o sistema imunológico a proteger a pessoa contra doenças transmissíveis. A SES ainda chama a atenção para a importância da vacinação para crianças até 5 anos de idade que são consideradas mais suscetíveis às doenças imunopreveníveis.

 A proposta é que nas campanhas os municípios ofertem as vacinas estabelecidas na rotina para todas as faixas etárias previstas pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações), como:

• BCG;

• Rotavírus;

• Pentavalente;

• Meningococo C;

• Hepatite A;

• Pneumocócica 10 valente;

• Poliomielite;

• Febre Amarela;

• Hepatite A;

• Tríplice Viral D1;

• HPV;

• Meningocócica ACWY;

• Hepatite B em crianças até 30 dias;

• Hepatite B;

Além das vacinas das Campanhas Nacionais Covid-19 e da Influenza.

 Capacitação

Não basta somente fornecer os imunizantes, as capacitações também são necessárias. Com foco no fortalecimento da formação continuada profissional e ampliação das coberturas vacinais, a SES ofertou o ‘Curso Híbrido de BCG’ aos profissionais enfermeiros que atuam em salas de vacina/imunização dos 79 municípios do estado para que, posteriormente, sejam multiplicadores em seus territórios.

O aumento na cobertura vacinal é o resultado de um conjunto de ações estratégicas e uma delas é capacitar profissionais de sala de vacina da APS (Atenção Primária à Saúde) e da Vigilância Epidemiológica municipal e regional nos processos de aplicação e registro de vacinação, que atendam em salas de vacinas e maternidades, e por isso a importância e a necessidade de criar oportunidades permanentes de capacitação para atualização e aperfeiçoamento do trabalhador da sala de vacinação. A SES também ofereceu capacitação aos profissionais de saúde com objetivo de orientar quanto a adesão dos 79 municípios ao ‘MS Vacina Mais’.

Atualmente, Mato Grosso do Sul possui 597 Salas de Vacina nos 79 municípios. Diariamente, as equipes de imunização atendem a população por meio da oferta dos imunobiológicos disponibilizados pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI). As vacinas são seguras e estimulam o sistema imunológico a proteger a pessoa contra doenças transmissíveis. Quando adotada como estratégia de saúde pública, elas são consideradas um dos melhores investimentos em saúde considerando o custo-benefício.

Kamilla Ratier e Rodson Lima, SES
Foto Capa: Bruno Rezende/Arquivo

 

Veja Também

NOTA OFICIAL

Com intuito de aprimorar e evoluir na prestação de serviços públicos à população sul-mato-grossense, o governo de Mato Grosso do Sul informa que o ex-delegado-geral de Polícia Civil, Roberto Gurgel […]

Últimas Notícias

NOTA OFICIAL

Com intuito de aprimorar e evoluir na prestação de serviços públicos à população sul-mato-grossense, o governo de Mato Grosso do Sul informa que o ex-delegado-geral de Polícia Civil, Roberto Gurgel […]

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.