Secretaria Nacional discute criação da Coordenadoria Integrada de Segurança Pública da Região Centro-Oeste

  • Segurança
  • 06/maio/2015 12:19 pm
  • Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) – A titular da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), Regina Miki, realizou na manhã desta quarta-feira (6) uma videoconferência com representantes da segurança pública dos estados de Mato Grosso do Sul, Goiás, Mato Grosso e Distrito Federal para discutir a criação e instalação, no âmbito do Ministério da Justiça, da Coordenadoria Integrada de Segurança Pública (Cisp) da Região Centro-Oeste.

Este modelo de integração já existe na Região Nordeste e a ideia é adaptá-lo para o Centro-Oeste, respeitando as peculiaridades de cada um dos Estados e competências de cada uma das instituições, já que envolve além das Secretarias de Segurança de cada um dos Estados e polícias a elas subordinadas, também a Senasp e Ministério da Justiça, Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, Departamento de Polícia Federal (DPF) e Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF).

Representando a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) na videoconferência, o adjunto da pasta, Hélton Fonseca, destacou que projetos que resultem na integração dos órgãos de segurança e constante troca de informações entre os estados e o Ministério da Justiça, são sempre bem vindos. E, lembrou que o fato de Mato Grosso do Sul fazer divisas com São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás, e fronteira seca com o Paraguai e a Bolívia impacta sobremaneira a segurança pública do Estado.

CISP DR HELTON

“A exemplo de outros estados sofremos com a superlotação carcerária, já que as eficiências das nossas polícias impactam diretamente o sistema penitenciário de Mato Grosso do Sul, onde hoje 60% dos presos são de outros estados e países, um ponto que deve ser amplamente discutido e levado em consideração tanto pelo Governo Federal, quanto por esta nova Coordenadoria”, frisou.

O secretário adjunto lembrou ainda que Mato Grosso do Sul é um dos estados integrantes do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul), que tem como meta a implantação de um banco de dados único entre os estados participantes, que são Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, através do qual pode vir a ser emitida uma única carteira de identidade para essas unidades da Federação.

“Esta é uma ideia que pode ser também implantada por esta Coordenadoria, inclusive com a emissão de um documento único não apenas entre os estados da Região Centro-Oeste, mas de todo o país, pois, sabemos que hoje inúmeras pessoas que praticam crimes possuem RGs em vários Estados brasileiros, com o objetivo de facilitar a circulação pelo país e também, dificultar as ações das polícias”, destacou Hélton.

Através da criação da Cisp da Região Centro-Oeste serão consolidados todos os protocolos e planos táticos operacionais regionais, sempre que as ações a serem implementadas impactarem divisas de dois ou mais Estados da Região Centro-Oeste e implantados Comitês Estratégicos Integrados Regionais (Cesir) e Comissões Integradas Estaduais de Segurança Pública (Cieps), que tem como finalidade identificar as demandas e eleger prioridades para a segurança pública, com base em diagnósticos e troca de informações entre os Estados.

A videoconferência contou ainda com a presença do superintendente de Políticas de Segurança, coronel Luiz Garcia Gomes. Ficou acertado entre os estados e a secretária Regina Miki, a apresentação de propostas e alterações para a Cisp na próxima sexta-feira (8), sendo que haverá nova reunião ainda este mês para tratar do assunto.

Joelma Belchior - Sejusp.

 

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.