Secretário de Saúde comenta resultados da Caravana e referência para outros estados

  • Saúde
  • 19/maio/2015 2:26 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) – O secretário de estado de saúde de Mato Grosso do Sul Nelson Tavares falou nesta terça-feira (19) sobre os resultados obtidos  pela Caravana da Saúde no município de Ponta Porã em entrevista ao programa RC 360° da Rádio AM Cultura. Além dos resultados, o secretário falou sobre a política de estruturação do sistema de saúde adotado pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e o fortalecimento da parceria com os municípios para a execução dos serviços de saúde.

De acordo com o secretário, a estruturação da saúde é o principal modelo aplicado na gestão e levado como base para programas como a Caravana da Saúde. Além da realização de cirurgias, a política da Caravana é estruturar os serviços de saúde que até então não eram fornecidos nos municípios evitando a transferência para outros municípios.

“A estruturação da saúde é uma política seguida pela gestão estadual para acabarmos com a fila de atendimentos acumulada ao longo de anos anteriores. A Caravana segue este processo, onde mesmo com mais de 2.500 cirurgias realizadas também fazemos uma pactuação com o município para a continuidade dos atendimentos, como em Amambai onde pactuamos a realização de 80 cirurgias por mês até o final do ano”, disse o secretário.

Para o secretário o fortalecimento dos municípios é a meta para que a gestão da saúde no estado chegue a um novo patamar no melhor atendimento a população. “Anteriormente os municípios acabavam assumindo completa responsabilidade pelos municípios, porém de forma desordenada. Hoje a nossa intenção é dar condições para aproveitar o melhor desempenho dos municípios, tendo o Estado agindo atuando como coordenador das ações da saúde de forma conjunta. Esperamos que até o fim do ano cheguemos a um cenário muito diferente do que era antes” destacou o secretário.

Sobre o desempenho da Caravana da Saúde, o secretário falou sobre a repercussão das ações e o estudo sobre o programa ser cotado como referência para outros estados. “O programa tem como meta atender aqueles pacientes que chegaram a aguardar até 20 anos para ter seu procedimento realizado. Recebemos uma boa notícia através do Conselho Brasileiro de Oftalmologia que destacou itens da Caravana como importantes para o modelo de reestruturação da saúde. É um modelo que outros estado estão mostrando grande interesse, a exemplo do estado de Mato Grosso que nos convidou para uma palestra e também o governo do Rio Grande do Sul que se comprometeu em visitar o local da próxima Caravana para conhecer as ações”, disse o secretário.

A Caravana da Saúde encerrou nesta semana as ações no município de Ponta Porã abrangendo oito municípios de sua microrregião. A próxima região a receber será a de Três Lagoas prevista para a primeira quinzena de junho.

Texto e Foto: Jefferson Gonçalves - Subcom.

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.