Seguem abertas inscrições para cursos de graduação para refugiados e migrantes na Uems

  • Uems
  • lgomes
  • 08/setembro/2023 5:30 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul
 
Seguem abertas nas Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) para o Processo Seletivo de Ingresso aos Cursos de Graduação para Refugiados, Migrantes em Situação de Vulnerabilidade e Apátridas com vistas à seleção de candidatos/as para o preenchimento de vagas remanescentes nos cursos de graduação da UEMS, com ingresso no 1º semestre de 2024. O prazo para se inscrever vai até 17 de setembro.

Clique aqui e confira o edital.

Para efetuar a inscrição, o candidato deverá preencher o Formulário de Inscrição disponível em clique aqui (https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdbsxrYUDfgrPwDrx9dXx2IoidQ695Insh1B36NllelhttOBw/closedform), informando seus dados pessoais, renda per capita, curso ao qual tem interesse, e as notas das áreas de Linguagens e Matemática constantes no Histórico Escolar do Ensino Médio (ou curso equivalente) ou na Certificação do Ensino Médio emitida pelas instituições certificadoras.

O edital de Convocação para Matrícula será divulgado a partir do dia 29 de setembro por meio do endereço eletrônico https://www.uems.br/pro-reitoria/proe/dind

Quaisquer dúvidas e informações suplementares poderão ser respondidas pelo Setor de Acolhimento, por meio eletrônico no e-mail acolhimento@uems.br.

Resolução CE/CEPE-UEMS

De acordo com a Resolução CE/CEPE-UEMS Nº 2.327, de 4 de agosto de 2021 entende-se:

a) Refugiado é aquele que “receando com razão ser perseguida em virtude da sua raça, religião, nacionalidade, filiação em certo grupo social ou das suas opiniões políticas, se encontre fora do país de que tem a nacionalidade e não possa ou, em virtude daquele receio, não queira pedir a proteção daquele país” (Convenção relativa ao Estatuto dos Refugiados, Art. 1º - A, nº 2, de 1951, com as alterações introduzidas pelo Protocolo de 1967). 

b) Migrante em situação de vulnerabilidade é aquele com a capacidade limitada de evitar, resistir, lidar ou recuperar-se do risco potencial ou da situação de violência, exploração e abuso a que são expostos ou que vivenciam no contexto migratório. 

c) Apátrida é aquela pessoa não considerada por qualquer Estado, segundo a sua legislação, como seu nacional (Art. 1º da Convenção da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o Estatuto dos Apátridas, de 1954). 

Não serão considerados como refugiados, migrantes em situação de vulnerabilidade e apátridas, para fins desta Deliberação, cidadãos brasileiros, ainda que binacionais, assim como aqueles cujo genitor ou genitora seja brasileiro. 

Comunicação Uems
Foto: Divulgação/Uems

 

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.