Semadesc garante mais R$ 860 mil para melhorias em associação de reciclagem e indústria de mandioca

  • Economia
  • lgomes
  • 25/agosto/2023 4:26 pm
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

As mulheres que desde 2005 ganham o sustento de suas famílias na Associação Buritiense de Agentes de Reciclagem (Abar) receberam uma notícia que deve transformar definitivamente e para melhor suas vidas num futuro breve. O secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), Jaime Verruck, anunciou a aprovação de convênio que vai garantir o repasse de R$ 500 mil à Prefeitura de Dois Irmãos do Buriti para que seja construído um barracão onde elas poderão trabalhar abrigadas e protegidas e também guardarem os equipamentos e todo material que processam.

O secretário cumpriu agenda em Dois Irmãos do Buriti na manhã dessa sexta-feira (25), onde participou da inauguração do pavilhão de uma indústria de confecções e também aproveitou para visitar a Associação de Reciclagem, a fábrica de beneficiamento de mandioca – que também vai receber recursos para ampliação e melhoria das instalações – e o Frigorífico de Peixes Buriti, outra empresa contemplada pelo ProDesenvolve (Fundo Estadual Pró Desenvolvimento Econômico), programa gerido pela Semadesc.

A presidente da Associação de Reciclagem, Edna Abrantes, disse que as 9 mulheres que trabalham na entidade atualmente conseguem processar 240 mil toneladas de materiais recicláveis por ano. Pela falta de um barracão para abrigar esse material, muita coisa acaba se perdendo pela ação da chuva e do sol, além de outros problemas que gerou perdas consideráveis, como incêndios e furtos. A construção do barracão é um sonho antigo e o anúncio de sua concretização foi motivo de comemoração por parte das agentes de reciclagem.

O prefeito Wladimir Volk assegurou às agentes que o mais breve possível será elaborado o projeto para assinatura do convênio que garante a liberação dos recursos, e assim a obra tenha início. Esses recursos também são oriundos do ProDesenvolve, que consiste num fundo destinado a apoiar os pequenos negócios e a construir obras de infraestrutura para fomentar o desenvolvimento equânime do Estado. A deputada estadual Mara Caseiro, o secretário executivo de Qualificação Profissional e Emprego da Semadesc, Bruno Gouveia, e vereadores, também acompanharam as agendas.

Mandioca

Outra empresa de Dois Irmãos do Buriti que será beneficiada pelo ProDesenvolve é a Fábrica de Beneficiamento de Mandioca Monte Alto. O secretário Jaime Verruck e o prefeito Wladimir Volk assinaram o convênio que repassa R$ 361 mil para ampliar as instalações e implantar melhorias no prédio onde a fábrica funciona atualmente. Os empresários Wilson Loreto e Andrei Carneiro reuniram os funcionários para receber o secretário e agradecer ao Governo do Estado pelo apoio.

A fábrica emprega 25 pessoas e processa entre 2,5 mil a 3 mil quilos de mandioca por semana. “No fim do ano essa produção dobra ou até triplica”, explicou Loreto. A mandioca é adquirida das lavouras próximas, sobretudo das aldeias indígenas. “São produtos orgânicos, cozinham o ano todo, excelente qualidade”, orgulha-se. Toda produção é absorvida pelos mercados das cidades próximas. Com a ampliação e as melhorias, os empresários acreditam que podem aumentar a produção e oferecer mais empregos à população.

“Essa característica da pequena empresa, da pequena indústria que é importante para o desenvolvimento das cidades, para geração de empregos e melhoria nas condições de vida das pessoas. As pequenas indústrias oferecem muitos empregos para a população local, isso é o que o Estado precisa: oferecer oportunidades a todos, aos jovens, às mulheres, às pessoas com mais idades, oferecer qualificação para quem quer buscar outras colocações. É isso que estamos fazendo”, concluiu Verruck.

O secretário visitou, ainda, o Frigorífico de Processamento de Peixes Buriti, empresa que recebeu incentivos no valor de R$ 405,8 mil do antigo Fundo Estadual de Apoio à Industrialização (FAI-MS), atual ProDesenvolve, para compra de equipamentos que garantiram sua ativação, em 2017. O atual sócio da empresa, Murilo Cânepa, disse que 12 pessoas trabalham no local e conseguem processar entre 5 a 10 toneladas de peixe por semana, mas há planos para ampliar a produção.

João Prestes, Semadesc
Fotos: Mairinco de Pauda

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.