Verde: Geração de energia fotovoltaica avança 88% em Mato Grosso do Sul

  • Economia
  • lgomes
  • 28/agosto/2023 5:30 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

A geração própria de energia solar atingiu 881,7 MWh (megawatss/hora) de potência instalada em residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos em Mato Grosso do Sul em agosto. Isso significa 113.955 unidades consumidoras atendidas pela tecnologia fotovoltaica no Estado.

Somente na potência o crescimento supera os 88%, segundo dados da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), compilados pela equipe de coordenação de estatísticas da Semadesc (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação).

No Brasil já são mais de 3 milhões de unidades consumidoras atendidas pela tecnologia fotovoltaica no Brasil, segundo dados da Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica).

O volume em geração própria de energia solar no País ultrapassou a marca de 23 gigawatts (GW). De acordo com a Absolar, o País possui cerca de 2,1 milhões de sistemas solares fotovoltaicos instalados em telhados, fachadas e pequenos terrenos. Desde 2012, foram cerca de R$ 115,8 bilhões em novos investimentos, que geraram mais de 690 mil empregos acumulados no período, espalhados em todas as regiões do Brasil, e representam uma arrecadação aos cofres públicos de R$ 30,2 bilhões.

Morador da região do Pantanal tem acesso a energia solar

Luz sustentável

De acordo com o titular da Semadesc, Jaime Verruck, o aumento da geração, é reflexo de políticas estaduais que incentivam o uso de energias mais limpas e renováveis. O primeiro exemplo de inovação e sustentabilidade foi o Ilumina Pantanal. O programa, premiado internacionalmente garantiu acesso à energia elétrica para 2,8 mil famílias no Pantanal Sul-mato-grossense, por meio de placas de energia solar fotovoltaica que foram instaladas nas propriedades rurais e comunidades tradicionais da maior planície alagável do mundo.

“Outro destaque foi o programa 'MS Renovável', que é uma política de fomento à produção de energia limpa e renovável em Mato Grosso do Sul, parte integrante do MS Carbono Neutro em 2030", citou. Este programa está ajudando a atrair novos investidores no segmento.

Em abril, durante reunião com o governador Eduardo Riedel, o grupo espanhol Solatio Energia anunciou investimento de R$ 8,5 bilhões para a construção da maior fazenda de energia solar do Estado, com 3,5 mil hectares de painéis solares e capacidade de geração de 2,5 gigawatts de energia elétrica".

Moradores do Pantanal podem ter televisão e geladeira com energia solar

A negociação começou ainda em 2016 e neste ano se concretizou com o anúncio da viabilização do empreendimento. "O investimento é fundamental para a nossa política de incentivo à geração de energia limpa e renovável em Mato Grosso do Sul", destaca Jaime Verruck.

O empreendimento tem como parceiro a empresa Tradener, que fará a comercialização da energia gerada junto ao mercado livre de energia elétrica. As obras para instalação das placas solares iniciam no próximo mês.

A previsão é que a geração inicie em janeiro de 2025. O conjunto de placas em Cassilândia será conectado à estação de Chapadão do Sul, e o de Paranaíba se conecta com a estação de Inocência.

Atualmente, MS é o nono estado do Brasil em geração de energia solar, enquanto Campo Grande é a terceira entre todos os municípios brasileiros.

Rosana Siqueira, Semadesc
Foto capa: Bruno Rezende (Ilumina Pantanal)

 

 

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.