Com obras de reestruturação, presídios do interior ganham reforço na segurança

  • Geral
  • nrodrigues
  • 03/novembro/2018 10:00 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) – Com foco em proporcionar melhores condições para o trabalho dos agentes penitenciários, bem como garantir aos detentos maior humanização no cumprimento da pena, no interior do Estado unidades prisionais da Agência Estadual de Administração do Sistema penitenciário (Agepen) receberam recentemente obras de reestruturação que garantem, além da identidade visual com as cores oficiais adotadas pela instituição, reforço na segurança com instalação de alambrados e sistemas de videomonitoramento e videoconferência.

 

Em Nova Andradina, o Estabelecimento Penal Masculino de Regime Fechado passou por uma ampla reforma, realizada pela Agepen em parceria com colaboradores locais. Entre as diversas melhorias promovidas, um dos destaques foi a implantação do sistema de videoconferência, possibilitando maior agilidade nos processos judiciais, redução de custos e melhoria na segurança, já que diminui a necessidade de escoltas.

A obra consistiu também na implantação do sistema de segurança com a colocação de 12 câmeras de vigilância, revitalização da horta e a nova pintura interna e externa de todo o presídio, conforme padronização institucional, e construção de refeitório para servidores.

Outra unidade que recebeu melhorias foi o Estabelecimento Penal de Corumbá (EPC), com reforço nos alambrados, grades e portões confeccionados na serralheria do presídio a partir de ferros doados pela Vale Mineradora. Na unidade, foi realizada, ainda a pintura de celas nas cores oficiais instituídas pela Agepen. A obra recebeu investimentos do Conselho da comunidade local.

O reforço dos alambrados, grades e portões foram produzidos a partir de ferros doados pela empresa Vale Mineradora.

No início deste ano, foi inaugurada a reestruturação da portaria do presídio masculino de Corumbá, tornando o acesso ao presídio mais seguro e funcional.  O novo espaço passou a contar com acessos diferenciados para internos e demais pessoas como advogados, autoridades e visitantes. Além disso, com a reforma, passou a ser utilizado o aparelho de raio-x para vistoriar pertences levados ao local.

A obra também envolveu a construção de um banheiro, a ampliação das salas de revistas em visitantes, espaço próprio para a instalação futura do aparelho de scanner corporal.  Foi instalado um setor de contenção que melhorou o controle do acesso ao presídio e a nova portaria também conta com uma porta resistente de aço e travas elétricas nos portões.

Em dezembro do ano passado, foi inaugurada no EPC a reestruturação do o anexo III, ampliando em 57% o número de vagas do presídio. Executada com recursos próprios e de parcerias, com utilização de mão de obra prisional, a obra gerou uma economia de R$ 400 mil aos cofres públicos.

Keila Oliveira - Agência Estadual de Administração do Sistema penitenciário (Agepen)

Fotos: Agepen

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.