Bioparque Pantanal contribui para que Campo Grande receba nota A do Ministério do Turismo

  • Turismo
  • nrodrigues
  • 05/maio/2023 5:30 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

O ponto turístico foi citado como um dos principais atrativos do município

A capital morena, Campo Grande, está na categoria A no Mapa do Turismo 2023 na região Caminho dos Ipês. De acordo com o relatório de atividades turísticas do Programa de Regionalização do Turismo do Ministério do Turismo, o Bioparque Pantanal está entre os principais atrativos do município, descrito como sendo o maior aquário de água doce do mundo, local que abriga mais de 300 espécies de animais do Pantanal e de outras regiões.

Campo Grande é a única cidade de Mato Grosso do Sul a receber nota máxima. Além do Bioparque, o relatório cita como atrativos da cidade a Esplanada Ferroviária, Morada dos Baís, Morro do Ernesto e Feira Central.

De acordo com o relatório, Campo Grande se destaca no turismo de eventos, gerando diversas oportunidades de negócios, bem como um enorme potencial para segmentos como; cultural, gastronômico, rural, ecológico, aventura e observação de aves - birdwatching.

Um dos destaques da cidade é sua imensa área verde, com largas avenidas arborizadas, o que a levou a conquistar o título de uma das cidades mais arborizadas do mundo (Tree Cities of the World).

Ainda segundo descrição do relatório, para melhor atender seus visitantes, a Capital oferece várias opções de hotéis, bares, restaurantes, equipamentos de lazer urbano e rural, atrativos naturais e de aventura, diversos parques urbanos com excelentes pontos para passeios e hotspots, além do Bioparque Pantanal, e uma gastronomia variada com influências japonesa, paraguaia, árabe, portuguesa, boliviana, entre outros países.

Diretora-Geral do empreendimento, Maria Fernanda Balestieri explica que a avaliação positiva é reflexo de um trabalho que envolve diversas áreas e saber que o complexo de água de água doce contribuiu para esse resulta é motivo de muita alegria.

"Campo Grande deixou de ser um ponto de passagem para entrar na rota turística, gerando consequentemente um efeito de permanência desse turista na cidade, com reflexo na economia local por meio do fomento das redes hoteleiras, gastronômicas e também com a geração de empregos. Por aqui já passaram mais de 90 países, nos consagramos como um dos mais importantes pontos turísticos no contexto nacional e internacional, somos um equipamento com turismo científico de experiência e conhecimento para todos", disse.

Rosana Lemes, Comunicação Bioparque Pantanal
Fotos: Eduardo Coutinho

Veja Também

NOTA OFICIAL

Com intuito de aprimorar e evoluir na prestação de serviços públicos à população sul-mato-grossense, o governo de Mato Grosso do Sul informa que o ex-delegado-geral de Polícia Civil, Roberto Gurgel […]

Últimas Notícias

NOTA OFICIAL

Com intuito de aprimorar e evoluir na prestação de serviços públicos à população sul-mato-grossense, o governo de Mato Grosso do Sul informa que o ex-delegado-geral de Polícia Civil, Roberto Gurgel […]

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.