Brasileiro de Canoagem Descida leva adrenalina e exalta as belezas naturais de MS

  • Esporte
  • lgomes
  • 07/agosto/2023 11:29 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Atrativos naturais com a beleza única que abrange serras, morros, rios e a presença de inúmeras espécies de animais. Foi neste cenário, na Estrada Parque de Piraputanga, distrito pertencente à Aquidauana (MS), que canoístas participaram da segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Canoagem Descida – Sprint, no último domingo (6). O evento da CBCa (Confederação Brasileira de Canoagem) contou com apoio do Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer) e Setescc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania).

Mais de 60 atletas competiram na etapa, representando seis estados nas corredeiras do Serrano: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e São Paulo. As provas aconteceram nas categorias K1 (caiaque), turismo open, duck e creek (embarcações para corredeiras), nos gêneros feminino e masculino, nas classes júnior, sênior, máster A (35 a 44 anos) e máster B (acima de 45 anos).

“Recebemos atletas de diversas partes do país, que tiveram a oportunidade de sentir a adrenalina de disputar uma competição em meio às belezas naturais que só o Pantanal sul-mato-grossense proporciona. Foi um evento de alto nível, bastante elogiado pelos participantes e esperamos mais vezes ser a casa da canoagem, porque fortalece também a nossa economia e o ecoturismo”, destacou o diretor-presidente da Fundesporte, Herculano Borges.

Um dos principais nomes da canoagem nacional, Pedro Aversa já rodou o mundo representando o Brasil. Campeão mundial em 2019, o canoísta esteve recentemente na Itália, disputando o Campeonato Mundial de Rafting. Com as cores da Ascapi (Associação de Canoagem de Piracicaba-SP), o atleta de 27 anos exaltou a adrenalina proporcionada por Piraputanga. “O conjunto dessa natureza maravilhosa com a competição com certeza deixou tudo mais emocionante. Foi um percurso bem técnico. Quando chegamos, não parecia tanto, mas com o desenrolar da competição a gente foi percebendo algumas linhas diferentes e que colocou certa dificuldade. Gostaria de voltar aqui numa outra oportunidade para poder apreciar melhor esse lugar”.

Competição ocorreu em Piraputanga neste domingo

Contemplado pelo Bolsa Atleta, programa do Governo de Mato Grosso do Sul coordenado pela Fundesporte, Daniel Cavalcanti Hayashi foi um dos destaques do campeonato, terminando em segundo lugar na categoria k1 sênior. “A canoagem de descida de Mato Grosso do Sul é extremamente forte no cenário nacional, tem revelado grandes atletas e nada mais importante do que a etapa decisiva do campeonato brasileiro ser sediada aqui, principalmente com esse cenário belíssimo”, enfatizou o atleta do CRA (Clube de Regatas de Aquidauana).

Mais do que um esporte, a canoagem para Mylene Pereira Andreatta tem significado de independência e empoderamento feminino. Para a aquidauanense de 25 anos, a modalidade é capaz de unir as mulheres. “Estamos trazendo mais mulheres para remar junto. A canoagem nos empodera e demonstra a nossa coragem de superar obstáculos, descer uma corredeira e mostrar que é capaz. A canoagem me faz viajar, conhecer pessoas e novos lugares”.

Campeonato Brasileiro desfrutou da paisagem de MS

Há uma semana, o paranaense André Luiz de Paula chegou a encarar 3ºC e, depois de percorrer mais de 800 quilômetros, encontrou em Mato Grosso do Sul um calorão que ultrapassou a marca dos 30ºC no último fim de semana. Com 38 anos, André é um dos mais atletas mais experientes em atividade no caiaque extremo e enfatizou a interação com canoístas de diversas faixas etárias nesta etapa do Brasileiro.

“A gente vem da canoagem slalom, do extremo e é muito interessante conseguir remar na descida, sentir essa nova adrenalina. O mais legal também é ter a convivência com atletas mais jovens, com a garotada que está chegando e poder passar um pouco de motivação e experiência”, salientou o canoísta, que remou pela equipe Semeando Sonhos, de Tibagi (PR).

As provas do Campeonato Brasileiro de Canoagem Descida também chamaram a atenção de quem estava apenas de passagem pelo local. A professora Denise Antonia da Silva, de 47 anos, reside na capital Campo Grande e escolheu Piraputanga para passar o final de semana. “Viemos conhecer o lugar, começamos a perceber uma movimentação de canoístas e fomos ver o que estava acontecendo. Foi aí que descobrimos essa maravilha, uma competição muito legal, a primeira vez que pude acompanhar”.

Confira todos os resultados da 2ª etapa do Campeonato Brasileiro de Canoagem Descida – Sprint: Classificação final – Resultados.

A competição foi coorganizada pela FCaMS (Federação de Canoagem de Mato Grosso do Sul) e também teve o apoio da Prefeitura Municipal de Aquidauana, por intermédio da Fema (Fundação de Esporte do Município de Aquidauana), e CRA (Clube de Regatas de Aquidauana).

Texto e fotos: Lucas Castro, Fundesporte

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.