Governo realiza em Nova Andradina a primeira Conferência Regional da Agricultura Familiar de MS

  • Agricultura Familiar
  • nrodrigues
  • 18/maio/2023 11:21 am
  • Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Acontece nesta sexta-feira (19), em Nova Andradina, a primeira Conferência Regional da Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul. O evento é realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria-executiva da Agricultura Familiar, Povos Originários e Comunidades Tradicionais da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação) e Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural).

A Conferência em Nova Andradina acontece durante toda a sexta-feira no Projeto Conviver, na Rua da Saudade, 126, bairro Capilé, e irá reunir agricultores familiares, comunidades tradicionais e povos originários e entidades representativas desses segmentos nos municípios de Anaurilândia, Bataguassu, Bataiporã, Ivinhema, Novo Horizonte do Sul, Taquarussu, Angélica, Nova Andradina e Deodápolis.

Será a primeira, de uma série de 14 conferências a serem realizadas entre os meses de maio e junho de 2023 e que vão debater as demandas prioritárias para a agricultura familiar sul-mato-grossense.

De acordo com o secretário-executivo da Agricultura Familiar, Povos Originários e Comunidades Tradicionais da Semadesc, Humberto de Melo Pereira, “as conferências foram concebidas como um espaço para que a agricultura familiar sul-mato-grossense seja ouvida e possa participar efetivamente da elaboração do plano plurianual do Governo do Estado. Nós estamos falando de aproximadamente oitenta mil famílias desse universo da agricultura familiar em Mato Grosso do Sul”.

Humberto Pereira reforça que o governador Eduardo Riedel determinou como política estratégica “contemplar a agricultura familiar com políticas públicas que venham de encontro com os anseios dessas comunidades. Nesse espaço das conferências que serão realizadas, o governo vai levantar todas as demandas do setor para incluí-las no orçamento do Estado. Outra questão que iremos trabalhar junto aos agricultores familiares é a regularização fundiária de suas propriedades para ampliar a participação efetiva desse setor e de povos originários e comunidades tradicionais nos programas de compras institucionais, como o PAA e PNAE”.

A importância da agricultura familiar para a mesa do sul-mato-grossense também é ressaltada pelo secretário-executivo da Semadesc.

“Boa parte do leite que é consumido aqui no Estado é produto da agricultura familiar. O setor também tem uma participação importante na cadeia produtiva da mandioca, do feijão e participa também na questão dos grãos, com a produção de milho e soja nos assentamentos”, finalizou Humberto Pereira.

Clique no link e veja o calendário das Conferências Regionais da Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul

Marcelo Armôa, Comunicação Semadesc
*com informações de Márcia Brambila
Fotos: divulgação

Veja Também
Últimas Notícias

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.